experiência 06/07/2018 - 07h00

Os benefícios de exercícios aéreos nas aulas de circo

O Tecido Acrobático, uma das possibilidades do mundo circense, exige do praticante força nos músculos superiores e disposição para vivenciar novas experiências. Repórter do O POVO foi convidado para uma aula no Galpão da Vila, Benfica
notícia 0 comentários
{'grupo': 'ESPECIAL PARA O POVO', 'id_autor': 19158, 'email': 'pauloemanuel@opovo.com.br', 'nome': 'Paulo Emanuel Lopes'}
Paulo Emanuel Lopes pauloemanuel@opovo.com.br

Camila de Almeida
Estava de cabeça para baixo e com os pés em pontas, trêmulos, enquanto a instrutora insistia para eu respirar
Parafraseando o lusitano Luís Vaz de Camões, sinto que poderia resumir a experiência de entrar na história via aula de circo como aventurar-me "em mares nunca dantes navegados". Ou no caso do Tecido Acrobático, modalidade de prática circense à qual fui convidado a participar, ares antes sempre navegáveis. Digo sempre por se tratar de uma arte milenar, passada de pai para filho sob as lonas de circo mundo afora. “A aula circense é um local de descobertas, de exercício dos instintos. [O Tecido Acrobático em específico] tem uma coisa com a pegada... É uma atividade física que lhe exige sair do chão, um desafio para nós que não temos asas”, resume a bailarina profissional e instrutora circense Tatiana Valente, responsável pelas aulas.

O Galpão da Vila, estrutura que existe há três anos no artístico bairro Benfica, região central de Fortaleza, nasceu para a realização de residências artísticas. O local abriga sete coletivos que se reúnem para a prática teatral, a dança e a arte das lonas. Às segundas e quartas-feiras, das 19h às 21h, Tatiana comanda o Tecido Acrobático, modalidade que desenvolve sobremaneira a musculatura dos corpos, mas também a plasticidade em seus movimentos aéreos. Outros aparelhos utilizados nessa aula são o trapézio, a lira e suas derivações. Terças e quintas-feiras é a vez das aulas de Acrobacia Integral, conjunto de movimentos que se apropria do solo para acrobacias, peripécias de cabeça para baixo, malabares, entre outros.

Ao chegar e observar o longo tecido pendurado no teto, a sensação é de medo e admiração. A beleza dos movimentos produzidos por quem domina sua técnica instiga a este recém-chegado, no entanto a força necessária para executá-los, e o medo de quedas, breca as intenções mesmo dos mais atrevidos. “O excesso de força vem quando você não domina a técnica”, recordo de ouvir a instrutora comentar enquanto respiro ofegante, e o suor me escorre ‘aos litros’ por uma avermelhada face. Estava de cabeça para baixo e com os pés em pontas, trêmulos, enquanto a instrutora insistia para eu respirar.

“É uma técnica específica, ela se aproxima da ginástica, de uma prática atlética, mas continua sendo uma linguagem circense”, pontua Tatiana, que coloca o medo de altura que senti como uma vantagem da atividade. “É uma prática que exige resistência física, mas também gostar de se colocar em risco, disposição a sair do solo. Isso [ficar de cabeça para baixo] proporciona não apenas o movimento dos líquidos do corpo, mas uma mudança de perspectiva da vida.”

Entre as vantagens obtidas nessa prática, podemos citar mais flexibilidade. “Quanto mais enrijecido somos, menor a capacidade de criar movimentos, e o que a gente faz no tecido é produzir mais possibilidades de expansão. Penso na imagem do bambu, muito forte e muito maleável. O nosso corpo tem uma perspectiva parecida: quanto mais maleável, mais forte a gente pode ser.”

Consumindo cerca de 400 calorias por hora, o Tecido Acrobático cobra muito das articulações, exigindo por isso alguns cuidados. Se você possui hérnias, lesões ou tendinites, por exemplo, é necessária uma autorização médica, explica a instrutora. “Quando a pessoa nos procura geralmente já diz quando tem algum problema, então eu só recebo quando o médico faz uma avaliação. Eu já tive o caso de uma menina que necessitou malhar primeiro alguns meses para fortalecer a musculatura [antes de iniciar as aulas de Tecido].”

Serviço:

Galpão da Vila
Onde:
rua Joaquim Magalhães, Vila Demetrius 156 - Benfica
Quando: de segunda a quinta, das 19 às 21 horas
Quanto: R$ 140 (Tecido Acrobático) e R$ 135 (Acrobacia Integral)
Mais informações: (85) 99737 4091 ou Facebook

Cia. Plural de Artes Cênicas
Onde: rua Máximo Linhares, 790 - Cidade dos Funcionários
Mais informações: (85) 98738 2074 ou Facebook

Expandir galeria
  • Estava de cabeça para baixo e com os pés em pontas, trêmulos, enquanto a instrutora insistia para eu respirar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

Vídeos

Especialista dá dicas sobre saúde masculina play

Especialista dá dicas sobre saúde masculina

anterior

próxima

Erro ao renderizar o portlet: Caixa Jornal De Hoje

Erro: [Errno 13] Permission denied: u'/home/presslab/public_html/ns142/arquivos/imgs/capas/2018-09-23_capa_populares_prez-61-77.jpg_tmp'

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS