SELEÇÃO 13/04/2018 - 07h00

Confira cinco filmes para celebrar a sexta-feira 13

Conhecida como dia de "horror e temor", a data nasce a partir de livro homônimo e segue no imaginário de diversos países. Veja nossas dicas para curtir o dia de hoje em casa
notícia 0 comentários
{'grupo': '', 'id_autor': 19107, 'email': 'hamlet.oliveira@opovo.com.br', 'nome': 'Hamlet Oliveira'}
Hamlet Oliveira hamlet.oliveira@opovo.com.br
Mladen_Kostic/gettyimages
Curtir um filme de terror é uma ótima forma de celebrar a sexta-feira 13

Chega a sexta-feira 13 e com ela muitas superstições. Em geral, a data é associada ao obscuro, com referências à morte e ao azar. De acordo com matéria da BBC, foi o lançamento do livro "Sexta-feira 13" que deu origem ao costume da mídia de popularizar a data com algo das trevas. Na trama, um corretor de Wall Street utiliza a ocasião para causar perdas valiosas para seus adversários. Desde então, diversas produções, seja em livros, seriados ou filmes, já utilizaram a sexta-feira 13 como base para tramas. 

Já quanto ao "13" em si, ele é considerado fonte de má sorte por ser o número de integrantes em um grupo de bruxas, como também o número de pessoas presente na Última Ceia. Como curtir um filme de terror é sempre bom, as Revistas O POVO separaram longas que têm tudo para dar um arrepio na espinha e obras de destaque do gênero horror modernas e clássicas. Todas os filmes estão disponíveis na Netflix. 

Jogo Perigoso (2017)

Adaptação do livro homônimo de Stephen King, a trama relata os horrores vividos por uma mulher após ser presa à cama pelo marido, durante um jogo sexual. Por abordar o lado psicológico da protagonista, o filme projeta todas as angústias e desesperos da personagem. O longa conta com performance aclamada pela crítica da veterana Carla Gugino. 

Raw (2016)

Envolto em boatos de que fez a audiência passar mal, a produção francesa relata a descoberta de uma jovem vegetariana pelo gosto da carne humana. Sem tentar assustar ninguém, o filme é muito mais um drama de descoberta adolescente que um terror. Contudo, a trama é repleta de cenas fortes, que podem dar certo desconforto nos espectadores. A trilha sonora impecável é um ponto a mais para "Raw". 

O Babadook (2014)

Um dos principais expoentes atuais do gênero "terror", o longa é uma produção australiana que não deve em nada para os padrões estadunidenses. Com a crise familiar entre uma mãe e seu filho no centro da história, a assombração do "O Babadook" chega como uma representação do desespero da protagonista. Uma experiência enervante e considerada um dos representantes mais fortes do chamado "pós-terror". 

O Enigma do Outro Mundo (1982)

Até hoje ovacionado pelos efeitos práticos da criatura, o filme é um clássico do subgênero "monstros". Com um adversário implacável, o clima claustrofóbico e o frio que assola os personagens, "O Enigma do Outro Mundo" merece reconhecimento pela capacidade de se manter eficiente até os dias atuais. 

Amizade Desfeita (2014)

Agora o foco são as interações entre adolescentes via redes sociais e smartphones. Com muito humor e mortes criativas, não dá pra levar o suposto "terror" do filme a sério, mas a experiência garante momentos de diversão. Na história, um mal assola os jovens enquanto eles utilizam seus dispositivos, passado de um para o outro.
 
*Hamlet Oliveira é repórter do O POVO e membro da Associação Cearense de Críticos de Cinema (ACECCINE) 

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

Vídeos

Especialista dá dicas sobre saúde masculina play

Especialista dá dicas sobre saúde masculina

anterior

próxima

Erro ao renderizar o portlet: Caixa Jornal De Hoje

Erro: [Errno 13] Permission denied: u'/home/presslab/public_html/ns142/arquivos/imgs/capas/2018-07-18_capa_populares_prez-61-77.jpg_tmp'

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Mais comentadas

anterior

próxima