Ponto de vista 27/10/2014

O eleitor manda um recado

notícia 6 comentários
DictSql({'grupo': 'ESPECIAL PARA O POVO', 'id_autor': 18933, 'email': 'ingridrodrigues@opovo.com.br', 'nome': 'Ingrid Coelho'})
Ingrid Coelho ingridrodrigues@opovo.com.br

Plínio Bortolotti, jornalista do O POVO

 

O eleitor brasileiro deu mais um mandato ao PT, e à sua candidata, porém mandou um recado muito claro ao partido: não está muito satisfeito com o que está vendo. Agora, Dilma Rousseff vai ter de provar que mereceu os votos recebidos. A presidente reeleita reconheceu - a tecla em que batia o seu adversário, Aécio Neves - que as contas públicas precisam de ajuste, pois o governo tem despesas muito acima do que arrecada. Nem ela e nem ele disseram claramente como fariam para acertar as contas. Aécio deu indicações ao “nomear” Armínio Fraga como seu ministro da Fazenda - a receita dele é conhecida: um golpe para aumentar os juros, restrição de crédito e outras medidas que atingiriam o setor de serviço e, por consequência, aumentariam o desemprego.

 

Dilma disse que faria o necessário para manter a estabilidade da moeda e a inflação baixa, porém, sem aumentar os juros, sustentando o nível de emprego e mantendo os programas sociais. Acontece que muitos economistas afirmam ser improvável cumprir essa tarefa sem nenhum tipo de ônus. O problema é que, do mesmo modo que os eleitores recusaram o sacrifício insinuado por Aécio, irão agora cobrar cobrar a fatura de Dilma, com a sua fiança de que não tomaria medidas “impopulares”.


Assim parece que duas opções se põem à frente do governo: a) aprofunda as mudanças sociais, e para isso terá de incomodar setores mais bem posicionados na pirâmide social - uma reforma tributária que alivie a carga de impostos dos mais pobres e aumente a dos mais ricos, por exemplo; b) caminha mais para a direita adotando algumas propostas “neoliberais”. (Poderia também continuar fazendo mais do mesmo, mas a política atual chegou ao seu limite.) De qualquer modo, uma coisa é certa: é trabalho de enormes proporções. Frente a ele, ganhar a eleição foi tarefa fácil.

> TAGS: ponto
espaço do leitor
Gugu 28/10/2014 08:11
A Presidente em 4 anos já apreendeu a governar e sabe do que o povo precisa. Coloca filtros nos nos ouvidos pra não dar muita atenção ao próprio Lula e FHC, que invés de ajudarem , fazem é atrapalhar. Deixemos a mulher trabalhar!
VALTERLAN VIANA RIBEIRO 27/10/2014 12:14
A Dilma poderia começar diminuindo essa quantidade de ministérios que já beiram os 40; só para dá emprego a companheiros que perderam as eleições.
Rogério Santos 27/10/2014 11:03
Tanta mudança pedida em Junho de 2013, e afinal de contas, tudo ficou na mesma. O Povo brasileiro tem o governo que merece, mas alguém vai pagar a fatura dos desmandos orçamentários. Empurrar os "poblemas" com a barriga dá certo até certo ponto, mas depois é a catástrofe que se anuncia par
Cidadã 27/10/2014 08:56
Estarrecida com a notícia do auxilio moradia a magistrados, mesmo para os que trabalham no local de residência e que possuem imóvel próprio. CHOCADA. Esse é o nosso legislativo. Quanto à Presidenta, votos de sucesso nos 4 anos vindouros.
Antonio Pinheiro 27/10/2014 08:55
Crescimento de 2014 será zero, com contabilidade criativa e tudo. Mas o povão não se importa. http://www.opovo.com.br/app/economia/2014/10/27/noticiaseconomia,3338077/crescimento-devera-ficar-em-0-27-em-2014.shtml
Ver mais comentários
6
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

Erro ao renderizar o portlet: Caixa Jornal De Hoje

Erro: [Errno 13] Permission denied: u'/home/presslab/public_html/ns142/arquivos/imgs/capas/2018-04-23_capa_populares_prez-61-77.jpg_tmp'

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Erro ao renderizar o portlet: Barra Sites do Grupo

Erro: cannot identify image file <cStringIO.StringI object at 0x7f3741f6a1c8>