ENTREVISTA 04/12/2017 - 07h00

"O futuro está acelerando-se. Tudo está acelerando-se", diz cientista

Fundador da Singularity University, localizada no campus da Nasa, o venezuelano José Luis Cordeiro bateu um papo com as Revistas O POVO sobre criopreservação, transumanismo e outros assuntos do universo tecnológico. Confira!
notícia 0 comentários
DictSql({'grupo': 'ESPECIAL PARA O POVO', 'id_autor': 18994, 'email': 'kellyhekally@opovo.com.br', 'nome': 'Kelly Hekally'})
Kelly Hekally kellyhekally@opovo.com.br
Divulgação
"Então, o futurismo trabalha nisto: considerar muitas possibilidades e usar as melhores", diz o cientista

José Luis Cordeiro é, em diversos países, referência quando o assunto é prever o futuro com base em constatações científicas. Fundador da Singularity University, localizada no campus da Nasa, Cordeiro esteve em São Paulo em novembro último para abordar a temática. Em "The Future of Health & Medicine Where Technology can Lake Us", palestra que ministrou durante o Fórum de Acesso à Saúde - realizado pelo laboratório europeu AstraZeneca - o engenheiro e economista falou sobre conceitos que, cada vez mais, ganham fôlego em meio ao ambiente tecnológico.

Autor de mais de dez livros em cinco idiomas e já personagem de programas dos canais Discovery Channel e History Channel, o venezuelano, durante o evento, conversou com as Revistas O POVO acerca de Internet das Coisas (IoT), criopreservação, civilização ciber e outros assuntos. Confira o bate-papo.

Na palestra, o senhor falou sobre a importância de agregar valor à marca, aos objetos... Qual é?
Cada vez que agregamos mais valor, produzimos mais com menos em todas as áreas. Tudo quando começa é caro e quando se massifica é barato e bom.

O senhor pondera que há um processo de disrupção acontecendo...
Estamos atravessando um período de mudança radical. É uma mudança revolucionária e está acontecendo em todas as áreas: educação, comunicação, música, governo e medicina. Com a sequência do genoma, por exemplo, nós podemos ler os genes das pessoas e conhecer as doenças genéticas, inclusive as que elas poderiam ter. A cada ano, descobrimos mais coisas e, com isso, podemos fazer mais.

Sua ideia de que pessoas proativas estão mais preparadas para o futuro deriva de quê?
Nós não temos que ser passivos. Temos que ser proativos. Podemos construir o futuro que queremos. Visualizar cenários ótimos e como chegar a eles, bem como cenários a se evitar.

Como a previsibilidade tem o poder de mudar o futuro?
A ideia é visualizar vários cenários possíveis e selecionar os melhores. Então, o futurismo trabalha nisto: considerar muitas possibilidades e usar as melhores.

E o que dizer sobre o "fim do envelhecimento"?
Os cientistas descobriram que você pode mudar a idade biológica das células. Então, poderemos rejuvenescer as pessoas. Não haverá as doenças dos idosos porque as pessoas não terão que ser idosas. Mas devem existir considerações éticas e morais. Penso que a medicina é sempre viver bem, viver melhor, viver de forma saudável. Então, se poderemos viver jovens indefinidamente, entendo como um cenário ótimo.

Há na sua maneira de palestrar a convicção de que o câncer terá cura nos próximos anos...
Agora, com a sequência dos genomas, podemos encontrar as mutações que produzem o câncer. A Microsoft disse que, em dez anos, ia curar o câncer. Mas ela não é uma empresa médica e nem uma indústria farmacêutica. Porém, já temos o genoma, e o câncer agora é um problema computacional. Vamos encontrar as mutações do câncer e revertê-las. Em uma década, no máximo duas, poderemos curar todos os cânceres.

Fale mais, por favor, sobre a criopreservação.
A criopreservação começou com fertilização in vitro, para a produção de vacas etc e depois para reprodução humana, com a criopreservação de embriões, espermatozoides, óvulos. Existe também a possibilidade de criopreservar o corpo das pessoas quando elas morrem para reanimar no futuro. Então, nós pensamos que provavelmente em 40 ou 50 anos poderemos animar as pessoas que foram criopreservadas no passado. Existem centros de pessoas que, hoje, estão criopreservadas. Eu criopreservei o primeiro espanhol ano passado.

O senhor falou também do transumanismo. Como podemos definir este conceito?
Transumanismo é a filosofia baseada no humanismo tradicional, mas com ciência e tecnologia. A filosofia humanista foi antes da ciência e agora nós podemos utilizá-la para transcender as limitações humanas. Nós humanos temos muitas limitações que, graças aos avanços científicos, podemos eliminar. Podemos melhorar os humanos para que sejam mais inteligentes, longevos.

Vivemos em uma civilização ciber... Isso?
A civilização ciber é a fusão de máquinas e humanos. Já a tivemos, por exemplo, nos jogos de Londres "seres" com pernas artificiais. Vamos ter órgãos artificiais conectados aos corpos mais à frente.

E a evolução da Internet das Coisas?
Vamos ter muitos sensores. Sensores para muitas coisas. Vamos ter sensores para celulares, sensores para temperatura, sensores para medir parâmetros médicos das pessoas e com ele podermos saber toda a nossa condição médica. Os carros, por exemplo, serão mais autossuficientes, autônomos. Eles vão comunicar-se entre si. Não haverá acidentes, mortes. Poderemos monitorar muitas coisas. Mas isso produz big dates e precisamos de inteligência artificial para processar dados que nós não podemos compreender.

O que esperar do futuro?
O futuro será mágico. Vamos saber coisas que ainda não podemos mesmo imaginar. Fazem somente 30 anos que estavam chegando os computadores pessoais, há 20 anos os telefones pessoais chegaram e só funcionavam como telefone. Agora, esses aparelhos não são só um telefone. Há mil coisas dentro dele. Vamos ter muitas coisas que ainda não podemos visualizar.

Esse futuro tecnológico muda o conceito de futuro?
Sim. O futuro está acelerando-se. Tudo está acelerando-se. Porque as mudanças tecnológicas são exponenciais. Elas não são lineares. Então, os próximos 20 anos não vão ser como os últimos 20 anos. Serão como os últimos dois mil anos, porque tudo está acelerando-se e graças às tecnologias exponenciais.

*A repórter viajou a convite do evento 

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

Vídeos

Especialista dá dicas sobre saúde masculina play

Especialista dá dicas sobre saúde masculina

anterior

próxima

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Mais comentadas

anterior

próxima