Cassação 08/09/2016

Cunha não é encontrado para receber notificação pessoalmente

Câmara não consegue encontrar o deputado afastado Eduardo Cunha para entregar a notificação sobre sessão que vai julgar sua cassação. Com isso a notificação será publicada no Diário Oficial
notícia 4 comentários
AGÊNCIA BRASIL
Câmara tentou entregar notificação em Brasília e no Rio, mandou pelo correio, com aviso de recebimento, mas não encontrou Cunha

            
A Secretaria-Geral da Câmara dos Deputados informou que não conseguiu notificar pessoalmente o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) sobre a sessão convocada para a próxima segunda-feira, 12, destinada a votar o processo de cassação de seu mandato. Com isso, a notificação de Cunha será publicada no Diário Oficial da União.

 

A publicação é uma etapa burocrática exigida pelo processo de cassação de mandato.

 

De acordo com a Secretaria-Geral, foram feitas três tentativas no gabinete e no apartamento funcional ocupado pelo parlamentar em Brasília, mas ele não foi localizado. Assessores tentaram ainda fazer a entrega do documento no Rio de Janeiro, onde Cunha tem residência declarada, mas não conseguiram. A notificação também foi enviada pelo correio, com aviso de recebimento.

 

Mesmo com a publicação do documento, Cunha receberá hoje uma notificação que deverá ser entregue pessoalmente, em Brasília. A Secretaria-Geral atenderá a uma proposta do deputado afastado, já que isso não traz prejuízo ao processo.

 

Adversários de Cunha consideram a dificuldade para localizar Cunha e entregar a notificação como mais uma manobra para protelar o processo e tentar esvaziar, ou adiar, a votação do parecer do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar no plenário da Câmara.

 

Na terça-feira, 6, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que, apesar de marcada para a próxima segunda-feira, a sessão deverá ter quórum alto, de 460 a 470 deputados, e que votará o processo com pelo menos 420. Para que Cunha perca o mandato, são necessários os votos de pelo menos 257 deputados.

 

Caso o quórum seja atingido, aliados de Cunha tentarão ainda apresentar uma questão de ordem antes do início da votação, para que, em vez do parecer do Conselho de Ética, favorável à cassação, seja colocado em votação um projeto de resolução. Diferentemente do parecer, o projeto de resolução admite emendas, o que permitiria a apresentação de uma emenda propondo uma pena mais branda do que a perda de mandato.

 

Segundo Rodrigo Maia, a votação do processo de cassação do mandato de Cunha seguirá o ritmo em que a Casa apreciou outros pedidos de cassação. Maia ressaltou, porém, que o plenário será soberano nas decisões sobre questões de ordem apresentadas na votação do processo, e que não haverá decisão monocrática.

 

“Não haverá nenhuma decisão isolada da minha parte. Qualquer decisão seguirá o Regimento Interno da Câmara e será sempre respaldada pela maioria do plenário. Em todos os casos, principalmente neste, é importante que o plenário possa se manifestar e tomar decisões, que cada deputado assuma sua responsabilidade no processo”, disse.

 

Eduardo Cunha responde a processo por quebra de decoro parlamentar por omitir a titularidade de contas no exterior, de esquema investigado na operação Lava Jato.

 

espaço do leitor
Viva o Siqueirão 08/09/2016 10:34
Esse tal de Cunha aí é amigo de Temer. E os dois não fazem política boa para a população, pelo o contrário. Mando os dois pra Papuda e não me arrependo. Esse deputado aí é corrupto de primeira linha. Cheio de espertezas, ainda vai tentar colocar os colegas no bolso, manipular até o fim...
Washington 08/09/2016 08:31
Quero ver a cara de tacho dos petistas quando o Cunha for cassado mas não perder os direitos políticos...
Hilario Torquato 08/09/2016 07:35
Seria e será o melhor presente que se pode conceber ao Presidente Temer(ário) e sua "democracia" é a permanencia de Eduardo Cunha.
Zilce 08/09/2016 06:00
Este bandido Cunha já era pra estar na Papuda a muito tempo. Digo uma coisa, os deputados que absolverem este larápio pagarão caro e nunca mais serão reeleitos. Quem faltar a votação estará contribuindo para a não condenação de Cunha, por isto senhores deputados não faltem,seus eleitores estão atentos e debitarão o preço no voto em 2018.
4
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Erro ao renderizar o portlet: Barra Sites do Grupo

Erro: cannot identify image file <cStringIO.StringI object at 0x42ceb58>