[an error occurred while processing this directive][an error occurred while processing this directive] Após 53 anos, Estados Unidos e Cuba retomarão relações diplomáticas | Mundo | O POVO Online
Dia histórico 18/12/2014

Após 53 anos, Estados Unidos e Cuba retomarão relações diplomáticas

O bloqueio econômico prossegue. Obama e Raúl trocaram telefonema. O papa Francisco foi mediador
notícia 4 comentários
Compartilhar

O presidente norte-americano, Barack Obama, deu ontem um passo histórico ao anunciar a normalização das relações dos Estados Unidos com Cuba, deixando para trás mais de meio século de confrontos e sanções entre os dois países. “Dei instruções ao secretário (de Estado John) Kerry a fim de que inicie de imediato discussões com Cuba para restabelecer relações diplomáticas que estão interrompidas desde janeiro de 1961”, afirmou Obama na Casa Branca, em Washington.

Como consequência desta instrução, afirmou Obama, “os Estados Unidos vão restabelecer uma embaixada em Havana e altos funcionários visitarão Cuba. Numa nota oficial, Kerry informou que a subsecretária para o Hemisfério Ocidental (América Latina e Caribe), Roberta Jacobson, viajará em janeiro a Cuba para iniciar as discussões.


“Espero ser o primeiro secretário de Estado a visitar Cuba em mais de 60 anos”, declarou. Obama também revelou ter instruído Kerry a “revisar a designação de Cuba como Estado que patrocina o terrorismo”.


O presidente dos EUA admitiu que existe uma história difícil entre Washington e Havana. Porém se declarou disposto a iniciar “um novo capítulo”. Obama recordou que nasceu em 1961, depois que as duas nações já tinham rompido relações diplomáticas e pouco antes que os Estados Unidos oferecessem apoio à invasão na baía dos Porcos, por parte de milicianos cubanos, o que terminou em desastre. De acordo com o chefe de Estado norte-americano, não serve aos interesses dos EUA nem dos cubanos “empurrar Cuba para o colapso”. Ele também mencionou detalhes do telefonema na terça-feira passada que manteve com o presidente cubano, Raúl Castro, um contato sem precedentes em mais de meio século.

 

Bloqueio lamentado

Num pronunciamento simultâneo ao de Obama, Raúl Castro anunciou em Havana que, durante conversa por telefone com Obama, acertou “o restabelecimento das relações diplomáticas” com os EUA. Lamentou, no entanto, que ainda seja mantido o bloqueio econômico sobre a ilha. O presidente dos EUA não pode sozinho pôr fim ao embargo econômico americano, que foi aprovado pelo Congresso e requer ação dos legisladores para ser revogado.

 

“Acertamos o restabelecimento das relações diplomáticas. Isto não quer dizer que o principal tenha sido resolvido: o bloqueio econômico”, disse Raúl. Ele confirmou, também, a libertação de três agentes cubanos presos nos EUA, assim como as do funcionário terceirizado do Governo de Washington, Alan Gross, e de um “espião de origem cubana” a serviço de Washington, na ilha do Caribe. “Chegaram hoje (ontem) à nossa pátria Gerardo (Hernández), Ramón (Labañino) e Antonio (Guerrero)”, os três cubanos que continuavam presos nos EUA, dos cinco agentes detidos em 1998 e condenados a longas penas por espionagem.


Tanto Obama quanto Castro fizeram questão de agradecer ao papa Francisco pela ajuda que o pontífice deu no processo de aproximação dos dois países. Imediatamente, a Secretaria de Estado do Vaticano confirmou o envio de duas cartas do sumo pontífice a Raúl Castro e a Barack Obama. Também confirmou que a Santa Sé recebeu delegações dos dois países em outubro. (das agências de notícias)


Frases

 

ESSES 50 ANOS MOSTRARAM QUE O ISOLAMENTO NÃO FUNCIONOU. É TEMPO DE UMA NOVA ABORDAGEM”


Barack Obama, presidente do Estados Unidos


PRECISAMOS APRENDER A ARTE DE CONVIVER DE FORMA CIVILIZADA COM NOSSAS DIFERENÇAS”


Raúl Castro, presidente de Cuba

Compartilhar
espaço do leitor
Jose Luciano Muniz Lima 18/12/2014 14:34
SE OS AMERICANOS TIVESSEM GASTADO 5% DO QUE GASTARAM PARA MANTER ESSE BLOQUEIO NOS PAISES DO CARIBE O REGIME CUBANO TERIA TALVEZ, SUCUMBIDO. MAS QUANDO O CIDADÃO CUBANO OLHA PARA UM LADO TÁ O HAITI E DEPOIS HONDURAS, AI IMAGINAM, ESSA É A DEMOCRACIA? VAMOS FICANDO POR AQUI. PASSOU DA HORA
J. HILDEBERTO J. DE AQUINO 18/12/2014 10:57
Emprestamos bilhões (BNDES, a fundo perdido. Aqui falta dinheiro pra tudo!) a Cuba. Cuba alinha-se aos EUA que inquestionavelmente incrementará SEUS negócios em condições mais favoráveis que o Brasil. Deduzam quem vai perder. E as ideologias...às favas!
Zé Bob 18/12/2014 09:12
Ideologias à parte, está na hora do Brasil sentar e pensar em dois pontos: 1) Como ter vantagem comercial deste momento em diante? 2) Qual a real intenção americana nesta atitude? Certamente eles não são inteiramente bonzinhos. Precisamos ganhar com isto.
Washington 18/12/2014 08:54
Oh não! Agora Cuba vai se render ao imperialismo americano!? Kkkkkkkkkkk!! Então quem eles culparão pela miséria na ilha?
4
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

Erro ao renderizar o portlet: Caixa Jornal De Hoje

Erro: [Errno 13] Permission denied: u'/home/presslab/public_html/ns142/arquivos/imgs/capas/2019-04-24_capa_populares_prez-61-77.jpg_tmp'

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS