PCC 30/03/2016

PF prende irmão de Marcola em Fortaleza

Alejandro Camacho e mais 28 integrantes do PCC foram presos em quatro estados numa operação de combate ao tráfico internacional de drogas
notícia 8 comentários
DictSql({'grupo': ' ', 'id_autor': 16329, 'email': 'demitri@opovo.com.br', 'nome': 'Demitri T\xfalio'})
Demitri Túlio demitri@opovo.com.br
DictSql({'grupo': '.', 'id_autor': 18995, 'email': 'joaomarcelosena@opovo.com.br', 'nome': 'Jo\xe3o Marcelo Sena'})
João Marcelo Sena joaomarcelosena@opovo.com.br

Uma operação conjunta, coordenada pela Polícia Federal (PF) em Araçatuba (SP) e executada ontem em quatro estados do Brasil, culminou com a prisão, em Fortaleza, do traficante de drogas e armas Alejandro Juvenal Herbas Camacho Júnior, 44. Mais conhecido como Júnior, ele é integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC), irmão de Marcos Willians Herbas Camacho, 48, o Marcola — líder da facção criminosa fundada nos presídios de São Paulo.

A primeira fase da Operação Quinta Roda, deflagrada em São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul e Ceará, terminou com a prisão de 29 criminosos e apreensão de mais de meia tonelada de cocaína (560 kg), mais de 26 toneladas de maconha, oito caminhões, dois veículos de passeio, um fuzil 5.56, uma pistola 9 mm, R$ 105 mil e U$ 160 mil.

Até o início da noite de ontem, a Polícia Federal não havia liberado os nomes dos presos. O POVO, no entanto, conseguiu a confirmação de que Alejandro Camacho havia sido preso em Fortaleza e, em seguida, apresentado em uma audiência de custódia na Justiça Federal. O juiz da 2ª Vara Federal de Araçatuba havia determinado a prisão preventiva dele no Ceará.

Alejandro Camacho e os 28 presos estavam sendo investigados, há meses, por tráfico internacional de drogas. Grandes quantidades de cocaína e maconha — pertencentes ao PCC — vinham sistematicamente do Paraguai e da Bolívia e entravam no Brasil por Corumbá/MS e Ponta Porã/MS. Depois, as cargas eram distribuídas para o resto do País. Principalmente para a cidade de São Paulo e para Fortaleza.

Segundo o setor de Comunicação Social da Polícia Federal em Araçatuba, no Brasil, a droga era transportada em caminhões e, muitas vezes, dentro de pneus sobressalentes — daí o nome de Operação Quinta Roda. Os traficantes também camuflavam a cocaína e a maconha no meio de cargas de milho, madeira e farinha.

Alejandro e Marcola

A prisão de Alejandro Camacho, em Fortaleza, reforça a condição do Ceará como núcleo de atuação e negócios do PCC. Depois de ser apresentado à Justiça Federal no Ceará, Alejandro foi encaminhado para a carceragem da PF na capital cearense. Ontem não houve confirmação se ele já havia sido transferido para Araçatuba.

Júnior é considerado pela Polícia de São Paulo um dos principais articuladores do PCC e o “número 2” da organização. Ele e outros 101 presos fugiram da Penitenciária do Carandiru em 2001. Cinco anos depois, ele foi recapturado pela polícia paulista.

Quando foi preso em 2006, a polícia constatou que Alejandro havia morado no Ceará e usado documentos falsos no período em que esteve foragido. Marcola, seu irmão, está preso na Penitenciária Estadual de Segurança Máxima de Presidente Venceslau, em São Paulo. Ele cumpre pena de 232 anos por tráfico de drogas, homicídio e assalto a banco.

Saiba mais

A Operação Quinta Roda cumpriu 28 mandados de busca e apreensão e 36 de prisão. Onze criminosos foram presos em flagrante.

Após fugir do Carandiru, em 2001, Alejandro Camacho ficou cinco anos foragido e morou em Fortaleza, onde disse ter trabalhado com revenda de carros ao ser preso em 2006.

espaço do leitor
Castro Paiva 30/03/2016 22:21
É MAIS O GOVERNADOR CAMILO SE FAZ QUE NÃO SABE OU É ABESTADO MESMO, TODO CIDADÃO POR MAIS SIMPLES QUE SEJA SABE QUE AS MORTES E ASSALTOS A POLICIAIS SÃO AÇOES DO CRIME ORGANIZADO, MAS AS AUTORIDADES CEARENSES FINGE EM NÃO SABER OU SÃO FROUXO MESMOS, O SERVIÇO DE INTELIGENCIA DA SEGURANÇA PÚBLICA NO CEARÁ, NÃO CONSEGUE SEQUER IDENTIFICAR OS CRIMINOSOS QUE MAPEIAM OS ENDEREÇOS DE POLICIAIS E CONSEQUENTEMENTE MATAREM...ACORDA INPETENTES..., SE NÃO VÃO ACABAR COM O NOSSO POVO...
PF 30/03/2016 20:07
Parabéns, colegas! A SR/CE trabalhando com discrição e legalidade!
Denise 30/03/2016 17:55
Nossas estradas federais são rotas livres para o tráfico. Esse tanto de drogas e armas apreendidas demonstram a falta de controle de nossas fronteiras, que é função do Governo Federal! Fora incompetentes!
Andrea 30/03/2016 17:52
Para quem acha que segura pública é competência só da esfera estadual, taí a prova que não. O crime organizado e o tráfico de drogas são de responsabilidade do Governo Federal. Fronteiras desprotegidas e poucos policiais federais para coibir esse tipo de crime provam a incompetência do PT no estado e no País!
Rousseau Silva 30/03/2016 13:25
Literalmente caiu. Pois o Governo e os Comandantes da Segurança Pública mentem pra população e enganam o povo.Tão com medo do PCC e até tapete vermelho pra mulher do Marcola botaram na SEJUS.
Ver mais comentários
8
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

Erro ao renderizar o portlet: Caixa Jornal De Hoje

Erro: [Errno 13] Permission denied: u'/home/presslab/public_html/ns142/arquivos/imgs/capas/2018-11-21_capa_populares_prez-61-77.jpg_tmp'

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Página Cotidiano