Habitação 17/10/2015

Fortaleza inicia maior obra do Minha Casa Minha Vida do País

Primeira etapa do empreendimento Luiz Gonzaga terá 1.760 unidades no Ancuri, ao investimento de R$ 130,6 mi. Primeiras 600 unidades devem ser entregues em junho de 2016
notícia 4 comentários
{'grupo': '', 'id_autor': 18858, 'email': 'vivianesobral@opovo.com.br', 'nome': 'Viviane Sobral'}
Viviane Sobral vivianesobral@opovo.com.br
RODRIGO CARVALHO
Líder do Cearah Periferia, uma das seis entidades beneficiadas, Iolanda Bizerra participou da assinatura dos papéis

Foi assinada no fim da tarde de ontem a ordem de serviço da primeira etapa do residencial Luiz Gonzaga, o maior do Minha Casa Minha Vida (MCMV) na modalidade entidades do País. O conjunto habitacional, localizado no bairro Ancuri, terá 1.760 unidades, com investimento de R$ 130.650.526,69 da União e do Estado. O prazo de conclusão é de dois anos.

 

Esse é também o primeiro empreendimento no Ceará do MCMV Entidades, modalidade em que organizações não governamentais, como associações e cooperativas, se habilitam, apresentam a demanda e são responsáveis pela gerência do projeto. Para o Luiz Gonzaga, se mobilizaram seis entidades de habitação comunitária.


O contrato assinado com Ministério das Cidades já garantiu a segunda etapa, que abrigará mais 1.760 unidades, segundo o prefeito Roberto Cláudio (PDT). “Tem que ter a liberação do financeiro de quando será feito, por causa do fluxo de caixa”, explicou. No total, serão 3.520 unidades beneficiando mais de 15 mil pessoas.


Acompanhado do governador Camilo Santana (PT), RC destacou a contrapartida realizada pelo Estado de R$ 19,7 milhões, que garantiu, “aos 47 minutos do segundo tempo” do fim do prazo, o início das obras. De acordo com Liana Fujita, diretora da construtora Fujita, a expectativa é de em junho do próximo ano entregar as 600 primeiras unidades. Ela acrescenta que as obras já foram iniciadas no terreno, de mais de 32 quilômetros quadrados, com os trabalhos de terraplanagem, e que as unidades vão ter 47,3 metros quadrados cada, dois quartos, sala, cozinha, banheiro e varanda - esta, uma inovação no MCMV a pedido das associações.

 

Entidades

Na modalidade entidades, a família beneficiada, com renda bruta mensal de até R$ 1.600, começa a pagar a prestação de, no máximo, 5% da renda familiar, após estar morando no empreendimento. De acordo com o presidente da Federação de Bairros e Favelas, Natanael Mota, estão envolvidas 83 associações comunitárias no projeto. “Nós saímos do papel de reivindicar políticas públicas e atuamos também na ação direta”, afirmou. Ele estima que o déficit habitacional pode ultrapassar 100 mil habitações.

 

Durante a assinatura da ordem de serviço, RC, cobrado pela população quanto à infraestrutura na região, ressaltou que a Prefeitura vai entregar um novo posto de saúde ainda esse mês, e que outras obras, como quadra poliesportiva e creche, foram inauguradas no ano passado.

 

Saiba mais


Agenda Fortaleza

Essa foi a terceira ação anunciada como parte da Agenda Fortaleza, programa de atividades e ampliação de serviços à população, por meio de parceria entre Governo e Prefeitura.

 

Segundo RC, nas próximas semanas devem ser anunciados trabalhos na área de educação.

 

As duas primeiras ações do programa foram melhorias nos terminais de ônibus da Capital e expansão do Instituto Doutor José Frota (IJF), chamado de IJF 2.

 

O Residencial Luiz Gonzaga é resultado de parceria entre Federação de Bairros e Favelas, Habitat para a Humanidade Brasil, Cearah Periferia, Sociedade Unidos do Curió, Associação Parque Jerusalém e Associação Novo Paraíso.

 

O projeto prevê a construção de praças, centros de lazer, pistas para caminhadas, campo de futebol, quadra de areia, playground.

espaço do leitor
margareth 19/10/2015 16:36
E as outras quando seram entregue,as casas que já foram construidas pq em vez de entregar,estão deixando serem saqueadas.
Luiz Jorge 18/10/2015 09:17
Muito Fácil fazer a Festança abraçar todo mundo sorriso Largo, mais a Ação nada de se concretizar é a postura desses dois Gestores tanto o Sr.Governador como o Sr. Prefeito, Todos nos sabemos que é muito difícil essa Obra sair do Papel só um Milagre muito Grande.
José Walter 17/10/2015 11:13
Se a prefeitura tem dinheiro sobrando pra fazer casa popular, pra reformar predios públicos e entregar pros empresarios tomarem de conta é porque tem dinheiro sobrando pra reajustar minimamente a inflação no salário do servidor público!!!
Lunga Jr 17/10/2015 08:12
Isto já cheira a manipulação para a eleição do ano que vem, a entrega das casas será feito exatamente três meses antes das eleições, tudo neste país é controlado pela máfia que controla os pôdres poderes. Um detalhe: o dinheiro do programa pertence aos trabalhadores e vem do FGTS.
4
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Erro ao renderizar o portlet: Barra Sites do Grupo

Erro: cannot identify image file <cStringIO.StringI object at 0x42ceb58>

Jornal de Hoje | Página Cotidiano