Bicicletas compartilhadas 11/09/2014

Estações serão implantadas em quatro áreas

As primeiras estações devem ser implantadas no fim de outubro. Projeto prevê pelo menos 40 estações com 400 bicicletas em quatro grandes áreas da Capital. Sistema será gratuito para quem tiver bilhete único
notícia 15 comentários
{'grupo': '', 'id_autor': 18858, 'email': 'vivianesobral@opovo.com.br', 'nome': 'Viviane Sobral'}
Viviane Sobral vivianesobral@opovo.com.br
Compartilhar

 

O sistema de bicicletas compartilhadas em Fortaleza deverá ter suas primeiras estações implantadas no fim de outubro. O projeto prevê pelo menos 40 estações com 400 bicicletas em quatro grandes áreas da Capital. Ontem, a Prefeitura lançou o edital de chamada pública para seleção de empresa que faça a implantação, operação e manutenção. Sistema será gratuito para quem tiver Bilhete Único, durante uma hora por dia. Cada hora extra custará R$ 5.


A localização das estações será orientada preferencialmente pelo estudo de planejamento realizado pela Secretaria de Conservação e Serviços Públicos de Fortaleza (SCSP). O edital especifica 60 locais estratégicos (ver quadro) para a empresa vencedora escolher pelo menos 40, mas essa pode propor novos locais.


“A secretaria analisa e, concordando, podem ser implantados”, explica o titular da SCSP, Luiz Alberto Sabóia. O certame indica nesse plano, considerado piloto, estações na Grande Aldeota, Bezerra de Menezes/Benfica, Centro/Praia de Iracema e Iguatemi/Unifor.


O secretário explica que no sistema existem três atores específicos: o poder público, a quem cabe desenhar e monitorar o sistema; o operador, empresa que tem expertise no assunto responsável pela execução; e patrocinador, empresas que têm interesse em associar sua marca ao projeto e fazer parceria com operador.


“Começa agora o esforço de buscar e sensibilizar o nosso empresariado. Queremos mais estações, mas vai depender dos patrocínios”, considera Luiz Alberto. O foco do sistema são viagens curtas, incentivadas, inclusive, pela cobrança em caso de horas extras. As estações terão espaçamento médio entre 300 e 700 metros, integradas a outros modais.


O presidente da Associação dos Ciclistas Urbanos de Fortaleza (Ciclovida), Celso Sakuraba, avalia que a iniciativa tem grande repercussão na cidade. “Mostra para as pessoas que a bicicleta é uma opção de deslocamento, não só para esporte ou lazer. Mas Fortaleza precisa ter uma grande campanha educativa, de respeito ao ciclista”, pondera.


Segurança

Nas redes sociais, os internautas criticaram que a insegurança atrapalhará a realização do projeto. O engenheiro do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito (Paitt), Gustavo Pinheiro, afirmou que, em Recife, cidade que possui o sistema, não houve nenhum furto em um período de um ano.

 

“O edital tem cláusulas que preveem tecnologia de rastreamento e monitoramento das bicicletas. Elas são fáceis de serem identificadas, e as peças são exclusivas, não podem ser reaproveitadas. A operadora sabe quem pegou a bicicleta. Se passar mais de três horas, entra em contato para verificar”, explica.


O sistema de bicicletas compartilhadas faz parte do Paitt. A chamada pública está disponível no portal compras.fortaleza.ce.gov.br/publico/index.asp. O processo licitatório será conduzido pela Comissão Permanente de Licitação e estará aberto para recebimento de propostas durante 15 dias, prorrogável por igual período.

 

Saiba mais


Lazer

O projeto “Ciclofaixas com Lazer” será anunciado na próxima sexta-feira, às 9 horas, com a presença do prefeito Roberto Cláudio (Pros).

Conforme antecipado por O POVO em agosto, a Prefeitura trabalha com a ideia de percursos de até 12 quilômetros, estimulando o passeio de bicicletas aos fins de semana e a ocupação do Centro.

 

Durante a apresentação do edital de chamada pública do sistema de bicicletas compartilhadas, o titular da SCSP, Luiz Alberto Sabóia, revelou que o banco Itaú, que patrocina a maior parte dos projetos em outras cidades, demonstrou interesse, mas não para este ano.

 
“O banco nos procurou através de um parceiro e afirmou que tinha interesse no sistema, mas não esse ano. O prefeito deixou claro que quer alavancar logo. Esperamos que possam repensar e outros possam vir”, declarou.

Compartilhar
espaço do leitor
HUMBERTO 11/09/2014 23:07
Quem vai ser selecionada vai ser a SERTTEL, empresa de Recife que já administra o serviço em Sampa, Rio, Salvador e que foi contratada sem licitação pelo RC para prestar serviço com"orientadores de trânsito". Esperem e verão que tem jabuti em cima de árvore.
Gayneth 11/09/2014 19:04
Agora temos PREFEITO !
iraneide etelvina lopes 11/09/2014 15:27
Ótima ideia! Espero que nas próximas estações a serem implantadas (se é que vai ter) tenha uma da rua Santa Elisa até a leste e Francisco Sá, por que ir andando do Pirambu para o Carlito... é chão... Chega de beneficiar aos mais favorecidos por favor!
Cida 11/09/2014 14:25
Gente eu não entendo essas pessoas que aqui escrevem criticando, se a pessoa faz, critica, se não faz critica, afinal o que vocês querem? só vai saber se dar certo ou não, se começar! Eu torço que dê certo por que só vou andar de bicicleta!
fernando 11/09/2014 13:56
Criticam sem antes saber se vai funcionar.Hê povinho....
Ver mais comentários
15
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Erro ao renderizar o portlet: Barra Sites do Grupo

Erro: cannot identify image file <cStringIO.StringI object at 0x42ceb58>

Jornal de Hoje | Página Cotidiano