[an error occurred while processing this directive][an error occurred while processing this directive] Cientistas estão preocupados com supertempestade solar que está a caminho | O POVO
RADIAÇÃO 15/02/2013 - 14h10

Cientistas estão preocupados com supertempestade solar que está a caminho

Especialistas afirmam que o fenômeno pode causar maiores impactos, como paralisar as redes de comunicação, incluindo GPS e celulares, além de prejudicar satélites e aeronaves em órbita
AFP
Sol emitindo ejeções de massa coronal em imagem feita pela Nasa
Compartilhar

A super-tempestade solar mais forte desde 1859 está prestes a atingir a Terra. Os cientistas ainda não sabem o exato momento em que o fenômeno irá acontecer, mas acreditam que o aviso venha apenas com 30 minutos de antecedência.

Esse tipo de tempestade costuma ocorrer a cada 200 anos, mas como o mundo era diferente na última vez em que aconteceu, especialistas afirmam que o fenômeno pode causar maiores impactos, como paralisar as redes de comunicação, incluindo GPS e celulares.

Desde o início da era espacial, o planeta não havia até agora experimentado uma tempestade solar, isso significa que satélites, aeronaves e outros tipos de transporte espacial podem estar sujeitos a falhas e apagões.

Mesmo sendo inevitável, a Academia Real de Engenharia da Grã-Bretanha sugere que o governo crie um conselho de clima espacial a fim de desenvolver uma estratégia para lidar com o fenômeno.

No século XIX, quando a Terra foi atingida pela tempestade solar pela última vez, o céu durante a noite fora iluminado com efeitos semelhantes à aurora boreal, podendo ser visto em várias partes do mundo. Não se sabe o que podemos esperar dessa vez, pois na época, não havia satélites e microchips no caminho das partículas energéticas. A radiação também chegou a provocar faíscas em postes telegráficos e causar incêndios.

 

Detecção do Fenômeno

Existe em órbita um satélite envelhecido, lançado pela Nasa em 1997 chamado Advanced Composition Explorer (ACE). Ele pode emitir um aviso com 15 minutos de antecedência ao perceber uma Ejeção de Massa Coronal, o que corresponde a uma nuvem de plasma de partículas carregadas. É considerada a mais agressiva em uma tempestade solar.

Como o ACE já está em órbita há 16 anos, existe uma preocupação caso o satélite falhe. Pensando nisso, a Nasa pretende lançar ano que vem o substituto, chamado Discover.

Redação O POVO Online

Compartilhar
espaço do leitor
Yog Elmar Bhowel 16/03/2013 13:31
Cobertura mais real até agora... parabens o povo
Este comentário é inapropriado?Denuncie
FEAP 20/02/2013 10:52
Para crentes e descrentes: http://www.nasa.gov/mission_pages/sunearth/news/News020913-cme.html
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Camilo 19/02/2013 13:51
sem internet, realmente vai ser o fim do mundo
Este comentário é inapropriado?Denuncie
thiago 18/02/2013 19:35
se agente morrer, morreu ! aproveite enquanto pode :p
Este comentário é inapropriado?Denuncie
onda psicodélica 18/02/2013 15:51
Galera, não se apavorem, a tempestade irá atingir todos os circuitos elétricos e nós também estamos no barco, porém quem nunca usou LSD irá sofrer mais, pois, a "pedrada na cabeça" vai ser forte, vai "fritar", e quem não aguentar, é uma pena, vai virar zumbi, vai se matar, vai ver coisas irreais...
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Ver mais comentários
16
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

Erro ao renderizar o portlet: Caixa Jornal De Hoje

Erro: [Errno 13] Permission denied: u'/home/presslab/public_html/ns142/arquivos/imgs/capas/2019-04-21_capa_populares_prez-61-77.jpg_tmp'

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Newsletter

Receba as notícias de Tecnologia

Powered by Feedburner/Google