17/02/2013 - 18h45

Servidor teria atuado em suposto plano de espionagem

Compartilhar

O governo começa a investigar na segunda-feira (18) denúncia feita pela revista "Veja" de que o servidor Ricardo Augusto Poppi Martins, da Secretaria-Geral da Presidência da República, teria participado de um suposto plano de espionagem e pedido de divulgação de um dossiê contra a blogueira cubana Yoani Sánchez, que deverá chegar amanhã ao Brasil.

Coordenador de Novas Mídias e Outras Linguagens de Participação, Poppi Martins está em Cuba desde o dia 11 e também retornaria na segunda ao Brasil. Em Havana, ele participou de encontro sobre redes sociais e meios alternativos de comunicação e também de reuniões com organizações não governamentais sobre educação popular, segundo o Palácio do Planalto.

Nota distribuída pela assessoria de Comunicação da Secretaria-Geral da Presidência informou que nenhum servidor foi autorizado a tratar da visita da blogueira cubana ao Brasil. Segundo a "Veja", o dossiê contra Yoani Sanchez teria sido distribuído numa reunião da Embaixada de Cuba no Brasil a militantes de esquerda, entre eles do PT e do PC do B. A Secretaria-Geral confirmou que Poppi Martins esteve na embaixada cubana no dia 6 de fevereiro, mas disse que o objetivo da visita era obter seu visto de entrada no país.

Os partidos de oposição cobraram explicações do Palácio do Planalto sobre o eventual envolvimento de Poppi no suposto plano de espionagem contra a blogueira. "Se essa denúncia se confirmar, ficará comprovada mais uma trapalhada desse governo, que tem sido recorrente em práticas que infringem as leis", afirmou o presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire (SP).

Para o congressista, o secretário-geral, Gilberto Carvalho, precisa se pronunciar sobre o assunto."O Gilberto Carvalho tem tantas explicações para dar, inclusive para a própria Justiça, que essa é só mais uma. Infelizmente, falta de compromisso democrático é proverbial nesse governo", disse.

O PSDB do Senado também pretende apresentar na segunda requerimentos para convocar os ministros Gilberto Carvalho e Antonio Patriota (Relações Exteriores), além do embaixador cubano no Brasil, Carlos Rodríguez, para dar explicações sobre o episódio. Yoani Sanchez foi impedida de sair de Cuba durante anos. Ela é acusada, pelo governo da ilha, de trair os princípios revolucionários do governo de Fidel e seu irmão Raúl Castro. A blogueira, que é colunista do jornal O Estado de S. Paulo, vem ao Brasil para lançar uma coletânea de textos próprios.

Agência Estado

Compartilhar
espaço do leitor
Alaércio Flor 20/02/2013 10:59
Um espião cuja missão é descoberta perde o emprego e a função...espionar.Será mesmo verdade ou notícia plantada????
Este comentário é inapropriado?Denuncie
1
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

o povo online

Participe desta conversa com @opovoonline

  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Newsletter

Receba as notícias do Canal Política

Powered by Feedburner/Google

Erro ao renderizar o portlet: Barra Sites do Grupo

Erro: HTTP Error 404: Not Found