POLÊMICA 18/05/2016

Especialistas divergem sobre benefícios e perigos dos jogos

notícia 0 comentários


Parte da plataforma “Agenda Brasil”, que apresenta série de medidas para reforma econômica do País, a proposta de legalização dos jogos de azar coloca em campo movimentos dos dois lados.


Para Benedito Barbosa, presidente do Movimento Viva Brasil, os argumentos contra o projeto se aprisionam em “moralidade boa”, e a ideia de que o brasileiro não está preparado para a mudança “não se sustenta”.


“É o velho complexo de vira-lata. O jogo já existe no Brasil. Quem quer se viciar em jogos vai ao bar da esquina que tem caça-niqueis ilegais e geram propina para autoridades, aos casinos clandestinos e até mesmo ao Paraguai - ou, os mais abonados, para fora do continente”, enfatiza, esclarecendo que são críticas pequenas diante dos benefícios fiscais e de combate ao crime organizado que serão fruto da medida.


Tais benefícios são contestados pelo advogado e militante do Movimento Brasil sem Azar, Roberto Lasserre, que avalia que “a maioria do valor arrecadado precisará ser gasto para combater os próprios malefícios pelo jogo”, como “tratamento de ludopatas” e desenvolvimento de “ferramentas de fiscalização”.


“O lucro será mínimo. Está claro que o País não tem condições de fiscalizar o volume de dinheiro que vai circular com a legalização. É uma porta aberta para a lavagem de dinheiro”, critica. (Daniel Duarte, especial para O POVO)

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Erro ao renderizar o portlet: Barra Sites do Grupo

Erro: HTTP Error 404: Not Found