Sindifort 11/01/2013

Eleição no Sindifort é suspensa; data do novo pleito não está definida

O pleito foi suspenso por decisão da juíza do trabalho Kaline Lewinter, que acatou pedido da chapa de oposição à atual presidência da entidade, encabeçada por Malu Costa. Direção do Sindifort promete reverter situação
MAURI MELO
Nascelia, atual presidente, ainda acredita que eleição ocorra hoje
Compartilhar


Prevista para ocorrer hoje, com chapa única, a eleição para a presidência do Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos de Fortaleza (Sindifort) foi suspensa, ontem, por decisão judicial. A nova data para o pleito ainda não foi definida. Um impasse entre as três chapas que disputam a presidência da entidade vem inviabilizando a eleição. A chapa encabeçada pela atual presidente, Nascelia Silva, entende que as outras duas chapas apresentaram irregularidades em suas composições. A chapa de oposição liderada por Malu Costa, por sua vez, acusa a chapa de Nascelia de ter interferido na comissão eleitoral do Sindicato, já que indicou os membros da comissão.


“Eles (a comissão) impugnaram a nossa chapa e a chapa 3 usando argumentos sem nenhum fundamento e, por isso, nós entramos na Justiça, pedindo a suspensão da eleição”, explicou Costa.


Em sua decisão, a juíza do trabalho Kaline Lewinter acatou o pedido da chapa de Malu Costa, sob a justificativa de que “há, no caso, ainda que em caráter sumário, fundado receio de que haja a eleição de diretoria do Sindicato réu sem que seja permitida a participação da única chapa que lhe faria oposição no pleito, em face de duvidoso indeferimento de sua candidatura”.


Os motivos da impugnação pela comissão foram, segundo Costa, ausência de documento que comprovasse a residência do candidato a 3º titular do Conselho Fiscal e ausência de tempo mínimo da condição de contribuinte do candidato a 1º suplente da Diretoria Executiva.


Estatuto

De acordo com Nascelia, a direção do sindicato agiu com “imparcialidade” durante todo o processo antes da eleição e realizou uma assembleia da categoria para decidir sobre os indeferimentos.

 

“Foram os próprios sindicalizados que decidiram, por maioria, que seria respeitado o nosso estatuto e que as candidaturas seriam indeferidas”, ponderou Silva, ao acrescentar que lamenta a decisão da Justiça. O setor jurídico da entidade, conforme a presidente, “já está trabalhando no sentido de reverter a decisão, para que a eleição ainda venha a acontecer amanhã (hoje)”.

 

Quem


ENTENDA A NOTÍCIA


A chapa de oposição encabeçada por Malu Costa é organizada pela central sindical Conlutas, movimento ligado ao PSTU, e poderia apresentar-se como uma pedra no sapato do prefeito Roberto Cláudio (PSB).

 

SERVIÇO

 

Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort)

Onde: Rua 24 de Maio, 1188, Centro

Telefone: (85) 3211-3700

Ranne Almeida ranne@opovo.com.br
Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Erro ao renderizar o portlet: Barra Sites do Grupo

Erro: cannot identify image file <cStringIO.StringI object at 0x42ceb58>