[an error occurred while processing this directive][an error occurred while processing this directive] Maria Luiza Fontenele comemora 70 anos | Política | O POVO Online
Trajetória de coerência e parte da história 27/11/2012

Maria Luiza Fontenele comemora 70 anos

A eleição direta de Maria Luiza marcou o fim dos "anos de chumbo", período de 21 anos de ditadura nos quais a política brasileira pautou-se pela mão de ferro dos militares, tendo sido a primeira mulher a ganhar eleição em capital
FOTO BANCO DE DADOS
Compartilhar


A comemoração dos 70 anos de idade da ex-prefeita de Fortaleza Maria Luiza Fontenele nos remete facilmente ao ano de 1985, quando foi eleita a primeira mulher prefeita de capital brasileira por voto direito. A eleição de Maria Luiza marcou o fim dos “anos de chumbo”, período de 21 anos de ditadura nos quais a política brasileira pautou-se pela mão de ferro dos militares. E marcou não só por trazer de volta a democracia, mas por sonorizar o grito rebelde de uma população ansiosa por mudanças que cresceu a ponto de renegar Paes de Andrade (PMDB) e Lúcio Alcântara (PFL), líderes das pesquisas às vésperas do dia da eleição. A maioria escolheu então a jovem petista que radicalmente apregoava discurso mudancista.


Ao som de “Maria, Maria”, canção de Milton Nascimento que dizia ser Maria uma mulher de força, gana e raça foi que ela se posicionou a favor das minorias e do socialismo. “A eleição de Maria Luiza inaugurou em Fortaleza essa rebeldia política que é característica do voto na Capital até hoje. Esse talvez seja o maior legado que ela tenha deixou”, analisa o cientista político Clésio Arruda. Maria Luiza assumiu a gerência da Capital em período onde o município não tinha autonomia financeira. Ela recusou-se a firmar aliança com o então governador do Estado, Tasso Jereissati (PSDB), e também com o então presidente da República, José Sarney (PMSB). Maria Luiza enfrentava dificuldade no repasse de verbas para Fortaleza, e chegou a acusar Sarney de boicotar sua gestão.


Com a prefeitura submersa em mar de dívidas, Maria Luiza enfrentou greve geral dos servidores municipais, a latente insatisfação popular e entrou em conflito interno com o PT. Em 1987 foi expulsa do partido. Após a saída do PT filiou-se ao PSB. No entanto, dizendo-se desiludida com o modelo político vigente, fundou em 2000 o grupo apartidário Crítica Radical. O grupo prega a anulação do voto e afirma que o capitalismo é um modelo político em crise.


A atual prefeita da Capital, Luizianne Lins (PT), classifica Maria Luiza como “um ser humano ímpar”. “Uma indomável lutadora, um exemplo para muitas de nós.”

 

O quê


ENTENDA A NOTÍCIA


Maria Luiza Fontenele foi a primeira mulher eleita prefeita de capital brasileira por voto direto. Hoje ela completa 70 anos de idade, e a comemoração da data nos remete à historicidade da ex-prefeita.

 

SERVIÇO

 

Comemoração dos 70 anos de Maria Luiza Fontenele

Quando: Hoje, às 18h30min

Onde: Avenida da Universidade, 2158 - Benfica (Em frente ao Theatro Bar Chico Anysio)


Cronologia


1985 - 1989

Maria Luiza exerce seu primeiro e único mandato como prefeita de Fortaleza. Foi eleita democraticamente. Era filiada ao Partido dos Trbalhadores (PT). Antes já havia atuado no Poder Legislativo como deputada estadual.

1987

É expulsa do PT. Decide então filiar-se ao Partido Socialista Brasileiro (PSB).

2000

Funda o movimento Crítica Radical, grupo apartidário de ideias marxistas que apregoa o fim do capitalismo e da ordem política vigente.

2002

O grupo Crítica Radical estabelece o “Não Vote!” movimento de boicote às urnas.

 

Marina Solon politica@opovo.com.br
Compartilhar

Veja também

Bate-pronto
espaço do leitor
Oliveira 30/11/2012 14:11
O interessante é que todos os conceitos que os esquerdistas pregam quem soluciona são os socialistas, vão pesquisar os países com democracia, capitalistas, com liberdade econômica e desenvolvidos como Singapura, Hong Kong, Suécia e outros mais, a pobreza é pouca! Mas eles não assumem nunca.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Oliveira 30/11/2012 14:09
Os esquerdistas comemoram a crise do capitalismo de ESTADO que quebrou os países socialistas da Europa? Vai entender, estão comemorando a crise do próprio sistema na qual eles defendem! Sem contar que KGB da União Soviética tinha orçamentos imensos mais do que muitos bilionários capitalistas.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
oris 30/11/2012 10:34
E esse negócio ai de crise do capitalismo. Ops vão fazer festa e comemorar todos com toda certeza com o dinheiro que é o mal do seculo do sistema capitalista. rssrsrs pedem para não votar pq as esquerdar bobas não recebem voto mesmo ai querem bagunçar a democracia. Não vote nas esquerdas!!!!!
Este comentário é inapropriado?Denuncie
oris 30/11/2012 10:32
Quanta besteiras essa de lutar contra tubarões brancos. Ela foi prefeita de Atlantida e afundou lá também. E que história é essa de 20 anos de Tasso. De que planeta você fala hein, pois já fazem anos qeu tasso não é governador. Aiaiaiaiai grande Apedeutas encontramos por aqui. Aiai o capitalismo!
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Marrir Maximiliano 29/11/2012 20:36
Por favor corrigir os erros gráficoS. Tasso Jereissati era filiado nessa época pelo PMDB e não PSDB.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Ver mais comentários
48
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

Erro ao renderizar o portlet: Caixa Jornal De Hoje

Erro: [Errno 13] Permission denied: u'/home/presslab/public_html/ns142/arquivos/imgs/capas/2019-01-21_capa_populares_prez-61-77.jpg_tmp'

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Mais comentadas

anterior

próxima