25/02/2013

A Saudável autocrítica

A história vai julgar esse caso do mensalão
Compartilhar

O PT está fazendo 33 anos de existência e, do ponto de vista do projeto nacional, do povo brasileiro, o saldo é muito positivo. Há as políticas públicas sociais que começamos nos municípios até chegarmos ao governo do presidente Lula, que mudou o Brasil! Acabar com a fome, com a desnutrição, cuidar das crianças, promover a vida, também é questão ética. Agora, fazemos parte da condição humana e cometemos erros, sim. É preciso ter autocrítica, fazer um saudável exame de consciência.

 

523

MIL VOTOS

Patrus Ananias teve como candidato à prefeitura de Belo Horizonte.


6

VEREADORES

O PT elegeu em BH. Dentre eles Pedro Ananias, filho de Patrus.

 

Perfil

Patrus Ananias de Sousa é mineiro de Bocaiuva, onde nasceu em 26 de Janeiro de 1952. Advogado, exerceu o primeiro mandato como vereador de Belo Horizonte, entre 1988 e 1992, ano em que venceu a disputa pela prefeitura da capital mineira. Em 2002 se elegeu deputado federal, permanecendo na Câmara até 2004, quando, convocado pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, assumiu o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Deixou o cargo em 2010 para participar das eleições como candidato a vice-governador, na chapa liderada pelo peedemebista Hélio Costa. Permanecia recolhido em Minas, desde então, às atividades como professor da faculdade de Direito da PUC e servidor da Assembleia Legislativa. Ano passado, disputou a prefeitura de Belo Horizonte e, apesar dos mais de 523 mil votos, perdeu para o reeleito Márcio Lacerda, do PSB.

 

Desde 1982 que Patrus Ananias é servidor concursado da Assembleia Legislativa de Minas Gerais . Quando deixou o poderoso ministério do Desenvolvimento Social, aliás, em 2010, surpreendeu muita gente ao se reapresentar ao setor e voltar a trabalhar sem qualquer tipo de regalia, numa pequena sala da Escola do Legislativo.

 

Patrus considera-se vitorioso “politicamente” em 2012, apesar da derrota eleitoral para Márcio Lacerda na disputa de Belo Horizonte.

Tornou-se candidato a apenas 3 meses da eleição, no contexto de rompimento local com o PSB. “Obter 40% dos votos, enfrentando máquinas poderosas, foi um grande resultado”, comemora.


O ex-ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome veio a Fortaleza, no começo do mês, a convite do colégio Farias Brito para falar sobre políticas sociais. Sua grande bandeira hoje, reafirmada durante a passagem pelo Ceará, é ver o Bolsa Família transformado num programa permanente de renda mínima para o trabalhador.

 

Patrus Ananias evita fazer planos para as eleições de 2014. Porém, segundo ele, a prioridade do PT deve ser a discussão de um projeto, sem foco em nomes. Sua avaliação é de que Minas Gerais vive “vazio enorme no campo das políticas sociais”, o que torna maior o desafio do próximo governador. Por enquanto, é consolidar o papel de oposição em Belo Horizonte.
 

Pergunta do leitor

 

Silvana Crispim, supervisora do Núcleo de Benefícios e Transferência de Renda, da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social do Estado (STDS).


OPOVO -Qual é o grande avanço do programa Bolsa Família na política de assistência social? Como o programa o Bolsa Família impactou positivamente para a política da assistência social?

Patrus - Nós mostramos, na prática, no Brasil, que as políticas de inclusão social ajudam no crescimento econômico porque criam o mercado interno, dinamizam a economia, fortalecem o comércio, especialmente aquele mais simples, nas periferias das grandes cidades, nas pequenas cidades, na zona rural.

 

Multimídia

Leia íntegra da entrevista em www.opovo.com.br

> TAGS: patrus pt azuis
Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Erro ao renderizar o portlet: Barra Sites do Grupo

Erro: cannot identify image file <cStringIO.StringI object at 0x42ceb58>