Renováveis 11/01/2017

Ministro analisa novo leilão de energia após pleito de governadores

O governador Camilo Santana e representantes de outros quatro estados se reuniram ontem com o Ministro de Minas e Energia para pleitear reversão do cancelamento do leilão de energia que aconteceria no mês passado
notícia 0 comentários
DictSql({'grupo': 'Da Reda\xe7\xe3o O POVO', 'id_autor': 16390, 'email': 'artumira@opovo.com.br', 'nome': 'Artumira Dutra '})
Artumira Dutra artumira@opovo.com.br
DIVULGAÇÃO
Representantes de cinco estados, incluindo o governador Camilo Santana, se reuniram ontem com o ministro de Minas e Energia

 

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, prometeu responder a governadores do Nordeste sobre realização de Leilão de Energias Renováveis nos próximos 30 dias. A informação foi dada ontem, em Brasília, após reunião do ministro com os governadores do Ceará, Camilo Santana, de Pernambuco, Paulo câmara, do Piauí, Wellington Dias, além de representantes dos governos da Bahia e Rio Grande do Norte. Os estados pleiteiam a reversão do cancelamento do leilão de geração com fontes renováveis que ocorreria no mês passado.


“Questionamos a decisão por compreender que um País que se propõe a retomar o crescimento, não pode abrir mão de ampliar suas reservas energéticas”, afirmou o governador Camilo Santana em seu Facebook, após a reunião. Acrescentou que a expectativa é de que, “diante dos nossos fortes argumentos, essa decisão seja repensada e uma nova data do leilão seja marcada para breve, o que irá representar ótimas perspectivas de investimentos para nosso Estado nos próximos anos”, completou.


Durante a reunião, Camilo Santana considerou um contrassenso o Governo Federal sinalizar a retomada do crescimento econômico entre 2017 e 2018 e cancelar um leilão que é importante para movimentar a economia do Estado com novos projetos. Avalia que o cancelamento definitivo iria prejudicar tanto os estados quanto a iniciativa privada, causando insegurança jurídica para os investidores.


O ministro Fernando Filho se mostrou sensível à reivindicação dos governos para que o leilão seja realizado o mais rápido possível. Explicou que teria até março para apresentar a decisão mas que iria antecipar para 30 dias. Considera a possibilidade de rever mesmo que seja realizando um leilão menor.


Ranking

Conforme dados do Sistema Integrado Nacional (SIN), divulgados ontem pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, o Ceará foi o segundo maior produtor de energia eólica do País em novembro do ano passado, com 1.038 MW médio, alta de 68% em relação ao mesmo período de 2015.

 

O primeiro do ranking é o Rio Grande do Norte. com 1.589 MW médios, uma alta de 82% em relação ao mesmo mês do ano anterior. A Bahia ocupa o terceiro lugar, com 684 MW médios (87,6%).


A geração de energia eólica em operação comercial no Sistema Integrado Nacional (SIN) entre janeiro e novembro de 2016 totalizou 3.667 MW médios, um crescimento de 53,4% ante os 2.390 MW médios produzidos no mesmo intervalo de 2015.


De acordo com a entidade, a geração total das usinas do sistema no período em questão alcançou 61.543 MW médios, o que implica uma alta de 0,3% na base anual.


A produção de energia eólica nos primeiros 11 meses de 2016 representa 6% da geração total. A fonte hidráulica, que engloba usinas hidrelétricas de pequeno e grande porte, respondeu por 45.371 MW médios, o que equivale a 73,7% do total, enquanto a geração térmica foi responsável por 12.505 MW médios, ou 20,3%. (com agências)

 

lugar no ranking de maiores geradores de energia eólica é a posição do Ceará

 

> TAGS: 0
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Erro ao renderizar o portlet: Barra Sites do Grupo

Erro: cannot identify image file <cStringIO.StringI object at 0x42ceb58>

Jornal de Hoje | Economia