Bike Anjo 20/04/2015

Repórteres do O POVO encaram desafio de aprender a pedalar

Com ajuda de voluntários do Bike Anjo, duas repórteres do O POVO subiram pela primeira vez numa bicicleta
notícia 0 comentários
{'grupo': 'especial para O POVO', 'id_autor': 16507, 'email': 'isabelcosta@opovo.com.br ', 'nome': 'Isabel Costa'}
Isabel Costa isabelcosta@opovo.com.br
{'grupo': 'ESPECIAL PARA O POVO', 'id_autor': 19009, 'email': 'leridafreire@opovo.com.br', 'nome': 'L\xe9rida Freire'}
Lérida Freire leridafreire@opovo.com.br
Compartilhar

Conseguir equilíbrio sobre uma bicicleta e pedalar sem ajuda por alguns poucos metros parecia mais pavoroso do que qualquer esporte radical. O medo da queda só aumentava antes das primeiras instruções. Mas, a vontade de aprender a pedalar era maior que o receio dos tombos. Nós, duas repórteres do Núcleo de Cotidiano do O POVO, nunca havíamos chegado perto das bicicletas. Por medo ou preguiça, as bikes foram negligenciadas na infância e adolescência. O desafio do último sábado, 18, na Escola Bike Anjo, entretanto, era mudar a relação com o pedalar, mesmo já na vida adulta.

 

Voluntários do projeto têm ensinado gente de toda idade a dar as primeiras pedaladas. No sábado, mais uma edição foi realizada, na esplanada da Arena Castelão. O estudante João Senzi, 25 anos, aprendeu a pedalar há três meses e hoje é instrutor voluntário. Pacientemente, deu dicas a Lérida sobre como manter o equilíbrio. As instruções foram importantes para conseguir independência. Até que os futuros ciclistas consigam ter segurança, os instrutores não largam a mão das bicicletas e permanecem como apoio físico e moral.


Como criança que não precisa mais da ajuda da mãe para se vestir, Lérida optou pela autonomia. Entre expressões faciais de medo e alegria, foi pedalando até perder o equilíbrio e quase cair. A sensação é de que qualquer pessoa consegue - da criança ao idoso.


Os voluntários são primorosos na didática, presteza e paciência. Alguns conseguem aprender rápido. Dez minutos escutando a técnica, cinco minutos para dominar a partida, ajuda na primeira pedalada. Começa, então, o movimento de ir e vir em linha reta, em círculos, cambaleando e atingindo o equilíbrio novamente. Parece um pequeno nirvana.


Daniel Neves, 24 anos, designer, passou o máximo de técnica e confiança para Isabel. Mas não foi desta vez. Cada nova tentativa era um novo tombo. O principal erro da (quase) ciclista iniciante era olhar muito para os pedais. E não ter a confiança de olhar em frente, em linha reta. As pernas ganharam marcas roxas. Daniel ensinou exercícios para incentivar o equilíbrio. Paciência e empenho não faltaram. Depois de uma hora de esforços, veio a desistência e a promessa de tentar novamente, em outras edições da Escola Bike Anjo.


Serviço

Com a procura crescente em Fortaleza, a Escola Bike Anjo precisa de voluntários que queiram dividir seu conhecimento. Uma formação é oferecida, uma hora antes do evento, para os novos anjos. Informações: www.facebook.com/bikeanjofortaleza

 

Dicas


1. Para aprender a pedalar, o ideal é usar sapato fechado e roupa confortável.

 

2. Não desista na primeira tentativa. Andar de bicicleta pode ser fácil para alguns, mas outros vão precisar de tempo.

 

3. Faça da bicicleta uma diversão.

 

4. Escute as instruções do voluntário com atenção. Caso necessário, ele vai ensinar técnicas para exercitar equilíbrio e força.

 

5. Use bicicleta ajustada para sua altura.

> TAGS: Bike Anjo
Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Erro ao renderizar o portlet: Barra Sites do Grupo

Erro: HTTP Error 404: Not Found

Jornal de Hoje | Página Cotidiano