Mais Médicos 04/09/2013

42% dos profissionais desistem do Mais Médicos em Fortaleza

Onze médicos brasileiros desistiram de participar do Mais Médicos em Fortaleza. Agora, 15 profissionais vão atuar nas Regionais III e V. Ministério da Saúde anunciou 28 cubanos para o CE
{'grupo': 'ESPECIAL PARA O POVO ', 'id_autor': 16673, 'email': 'geimisonmaia@opovo.com.br', 'nome': 'Geimison Maia'}
Geimison Maia geimisonmaia@opovo.com.br
TATIANA FORTES
Os 15 médicos restantes começam a trabalhar hoje. Eles visitaram os postos nas regionais III e V ontem e tiveram uma reunião sobre o trabalho na atenção básica da Capital
Compartilhar


O Mais Médicos teve, até o momento, a desistência de 11 profissionais selecionados para atuar em Fortaleza. O dado foi fornecido pelo coordenador de Saúde Bucal da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e do programa Mais Médicos em Fortaleza, José Carlos Souza Filho.


Inicialmente, 26 médicos, todos brasileiros, foram chamados para trabalhar na atenção básica da Capital. Assim, o índice de desistência está em 42,3%. Os 15 médicos restantes começam a trabalhar hoje em postos de saúde das Regionais III (2) e V (13). Eles foram convocados na primeira fase do programa.


O secretário de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde (MS), Odorico Monteiro, lamentou a desistência dos médicos. “É uma escolha individual. Muitos podem ter outros empregos”. Ele afirmou que um grupo de profissionais procurou a titular da SMS, Socorro Martins, solicitando a redução da carga-horária de 40 para 20 horas/semanais. Como o pleito não foi atendido, essa poderia ser mais uma causa da desistência.


Questionado se a evasão não atrapalhará o programa, Odorico responde que o projeto é permanente e outras etapas de seleção serão realizadas. No caso, essas vagas devem ser repostas na próxima etapa, prevista para outubro. Odorico informou ainda que um balanço do total de profissionais, de fato, que começaram a trabalhar nos municípios será feito até o fim desta semana.


A Prefeitura, inicialmente, solicitou 117 médicos ao MS. A coordenadora de Atenção Primária da Regional V, Cristina Teles, avalia que o número disponibilizados para Fortaleza fica bem abaixo do necessário para resolver o déficit. Na Regional V, por exemplo, ela cita que das 89 equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF), 47 delas (52,8%) estão sem médicos.


Estrangeiros


O MS anunciou a distribuição dos 400 médicos cubanos que participam do Mais Médicos. O Ceará vai receber 28 profissionais, que serão distribuídos em 12 cidades (ver quadro). Odorico Monteiro informa que eles começam a atuar a partir de 16 de setembro. A previsão é que mais 3.600 profissionais de Cuba sejam selecionados até o fim do ano.


A segunda rodada de inscrições do Mais Médicos foi finalizada na sexta (30). Aderiram ao programa 514 cidades e 25 distritos indígenas. Foram 3.016 médicos inscritos na segunda etapa. Os brasileiros selecionados devem chegar aos municípios em 1º de outubro e os estrangeiros devem desembarcar no País entre 4 e 6 de outubro.

 

Saiba mais

 

Unidades que vão receber profissionais do Mais Médicos em Fortaleza

Postos de Saúde: Maciel de Brito (Conjunto Ceará); Dom Lustosa, Edilson Pinheiro, José Walter e Guarany Mont’Alverne (Granja Lisboa); Abner Cavalcante e Argeu Herbster (Bom Jardim); João Elísio (Aracapé); Graciliano Muniz (Conjunto Esperança); Zélia Correia (Planalto Ayrton Senna); Luiza Távora (Mondubim); Fernando Diógenes (Granja Portugal), Viviane Benevides (Manoel Sátiro); e Recamonde Capelo (Bonsucesso).  

 

Médicos cubanos no Ceará

Acopiara (3), Amontada (3), Catarina (3), Cruz (2), Granja (3), Ipu (2), Itapajé (2), Marco (2), Morada Nova (2), Quiterianópolis (2), Reriutaba (2), Santana do Acaraú (2).

 

Total: 28 médicos

 

FONTE: Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e Ministério da Saúde (MS).

 

Números

 

11

Foi o número de desistências dos profissionais do Mais Médicos

em Fortaleza


28

Médicos cubanos vão trabalhar em 12 municípios do interior

do Ceará

> TAGS: mais médicos
Compartilhar
espaço do leitor
Alberto Gomes 05/09/2013 15:14
Esse programa mais médicos é uma enrolação, o objetivo é ajudar a CUBA para refúgios de PTistas ladrões do nosso dinheiro. Vão pagar 4.000,00 ao médico e os 6.000,00 vão para a ditatura cubana. Durma com essa. XÔ PTralhas assaltantes do dinheiro público.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Jose Luciano Muniz Lima 05/09/2013 07:07
Pq que esses felas Ptistas e oligarquia nao fazem concurso público? Recentemente as domésticas conseguiram todos os direitos trabalhistas e médico agora virou biscateiro? balela deles! O objetivo é só desviar grana pro Fidel e doltar uma parte para o PT assim evita novos mensaleiros. Uns felas!
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Breitner Gomes 04/09/2013 19:51
Um concurso público resolveria a falta de profissionais no PSF de Fortaleza,não há necessidade de importação,mas o PT não quer..
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Breitner Gomes 04/09/2013 19:27
governos cortou 5 bilhoes de reais do SUS em 2012 e reduziu 13 mil vagas de internação entre 2010-2013 e a culpa pelo caos da saúde é dos medicos?
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Breitner Gomes 04/09/2013 19:26
governos cortou 5 bilhoes de reais do SUS em 2012 e reduziu 13 mil vagas de internação entre 2010-2013 e a culpa pelo caos da saúde é dos medicos?
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Ver mais comentários
37
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Erro ao renderizar o portlet: Barra Sites do Grupo

Erro: cannot identify image file <cStringIO.StringI object at 0x42ceb58>

Jornal de Hoje | Página Cotidiano