IMPACTOS 09/11/2012

Mercadante: reprovação causa transtornos e prejuízos

Compartilhar

Ao defender o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, o ministro Aloizio Mercadante argumentou que a reprovação escolar causa tanto transtornos para o aluno quanto também impacto financeiro. “Se nós não tivéssemos reprovações e todas as crianças tivessem boa política de reforço pedagógico, só em termos de investimento do MEC nós economizaríamos de R$ 7 bilhões a R$ 9 bilhões por ano”, afirmou o ministro da Educação após a cerimônia em Brasília. ”É muito mais inteligente o País ter uma política forte de reforço pedagógico do que a reprovação”, completou.

 

De acordo com dados oficiais, a taxa de reprovação dos estudantes do ensino fundamental da rede pública foi de 10,5% no ano passado, e de 14% na educação média pública. O secretário da Educação Básica do MEC, César Callegari, ressaltou que o objetivo do Pacto é justamente evitar que o aluno tenha um aprendizado defasado nos primeiros anos da vida escolar. Nessa etapa do ensino, ressaltou o secretário, “não deve ter reprovação. Isso não significa que (o ensino) não deva ser avaliado”, disse. (da Folhapress)

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Mais comentadas

anterior

próxima

Erro ao renderizar o portlet: Barra Sites do Grupo

Erro: cannot identify image file <cStringIO.StringI object at 0x42ceb58>