[an error occurred while processing this directive][an error occurred while processing this directive] "Aquilo foi um absurdo", diz juiz que enfrentou policiais durante manifestação | O POVO

Conheças nossos combos e pacotes promocionais!

CLIQUE E CONFIRA
CAPA do THE NEW YORK TIMES 28/06/2013 - 10h28

"Aquilo foi um absurdo", diz juiz que enfrentou policiais durante manifestação

Silvio Mota conta que foi ao encontro dos policiais repetindo a frase: "sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor", que gerou descontentamento aos policias
notícia 82 comentários
Reprodução/ The New York Times
A foto do momento em que Silvio enfrenta os policiais foi capa do jornal americano The New York Times nesta sexta-feira, 28.
Veja imagens do juiz aposentado do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), Silvio Mota, que enfrentou a a Polícia em protesto em Fortaleza, nesta quinta-feira, 27
Compartilhar

A foto compartilhada nas redes sociais desde a noite da última quinta-feira, 27, fala por si só. O homem que aparece na imagem confrontando de frente com policiais armados e protegidos com escudo é Silvio Mota, 68 anos, juiz do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), atualmente aposentado. Ele e sua esposa estavam na manifestação organizada em torno da Arena Castelão e, segundo Silvio, foram vítimas da abordagem "despreparada e violenta" da Polícia Militar. A foto saiu na capa do jornal americano The New York Times na manhã desta sexta-feira, 28.

Confira o depoimento de Silvio na íntegra

Em depoimento no Facebook, Silvio conta: "Por que avancei? Em primeiro lugar, porque a Polícia não se manteve nas barreiras e avançou para acabar com a manifestação. Uma manifestação pacífica, de cara limpa, em que tremulavam bandeiras dos movimentos sociais e até de partidos políticos".

Em conversa com O POVO Online, o magistrado fala que avançou cantando: "Sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor". Isso aconteceu após sua esposa, também de 68 anos, ter sido atingida com gás lacrimogênio lançado pelos policiais. "A minha esposa foi atingida pelo gás e foi por isso que eu fui até eles", contou Silvio, que explicou que, ao dizer aquelas palavras para os policiais, os PMs afirmaram que ele não podia estar ali e pediram sua identificação. "Parece que eles não gostaram muito do que eu disse, pediram minha identificação e quando viram que eu sou juiz, desistiram".

Fotos: Evilázio Bezerra/ O POVO
Fotos: Evilázio Bezerra/ O POVO
 

 

 

 

 

 

 

Ainda segundo Silvio, a Rede Globo não transmitiu a realidade dos fatos naquela tarde. "Eles não respeitaram a ordem dos acontecimentos. As ações dos manifestantes eram puramente defensivas até o momento em que eu estava na manifestação. Jogaram artefatos contra mim, enquanto eles ficavam naquilo que parecia mais com uma armadura humana. Foi um absurdo o que aconteceu".

 

 

 

 

 

 

Silvio e sua esposa não sofreram ferimentos e saíram da manifestação por volta das 14 horas, quando se encaminharam para um restaurante, pois ele é diabético e precisava se alimentar. "Depois de voltar para a manifestação encontrei minha mulher, ficamos ainda algum tempo aguentando gás lançado contra nós sem motivo, em trajetórias de longo alcance e ainda deu tempo para sair com nosso carro e almoçarmos em um restaurante (o que tinha que fazer com urgência, pois já eram duas da tarde e sou diabético)", disse o juiz no depoimento.

Silvio é coordenador da Associação de Juízes pela Democracia do Ceará e estava participando da manifestação como coordenador do Comitê Memória Verdade e Justiça do Ceará.

A filha de Silvio, Natalia Mota, publicou em sua página no facebook uma homenagem ao pai pelo seu feito na manifestação: "Pai, muito orgulho hoje e sempre!! Obrigada pelo exemplo! Hoje o Brasil e o mundo entenderam o que significa "não fugir à luta!!!".

 

 Rachel Gomes

 redacaoportal@opovo.com.br

Compartilhar

Veja também

espaço do leitor
Caio Lima 26/03/2014 01:16
Fernando, na real. Se nao tem o que falar, nao fala nada. Ninguem disse que ele foi contra toda a corporação da polícia, e sim contra uma ação que não é dever da polícia. A polícia existe para trazer segurança aos cidadãos de bem. E não, sair jogando bomba nos cidadãos de bem.
Caio Lima 26/03/2014 01:16
Fernando, na real. Se nao tem o que falar, nao fala nada. Ninguem disse que ele foi contra toda a corporação da polícia, e sim contra uma ação que não é dever da polícia. A polícia existe para trazer segurança aos cidadãos de bem. E não, sair jogando bomba nos cidadãos de bem.
Hubert Lumpen 24/03/2014 23:34
'verás que não fugimos à luta'
Mile 30/06/2013 10:27
. A polícia, doravante, deve se preparar mais para esse tipo de confronto, pois à medida que as ações tornam-se mais violentas, as respostas também o serão. E penso que ninguém quer isso.
Mile 30/06/2013 10:27
Wlaber Filgueiras, o rapaz que estava tentando filmar, assim como eu, estava imediatamente atrás da "barricada" policial e não do lado dos manifestantes. E só para que fique claro, eu não sou contra a polícia militar, tento observar as coisas com imparcialidade.
Ver mais comentários
82
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

O POVO Online

Participe desta conversa com @opovoonline

TV O POVO

Confira a programação play

anterior

próxima

Fortaleza

Erro ao renderizar o portlet: Caixa Instagram (API-USER)

Erro: 'data'
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

Erro ao renderizar o portlet: Caixa Jornal De Hoje

Erro: [Errno 13] Permission denied: u'/home/presslab/public_html/ns142/arquivos/imgs/capas/2019-04-21_capa_populares_prez-61-77.jpg_tmp'

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Newsletter

Receba as notícias do Canal Fortaleza

Powered by Feedburner/Google