Beleza & Saúde 22/11/2015

Síndrome de Formiguinha

notícia 0 comentários
{'grupo': 'Colunista', 'id_autor': 16311, 'email': 'roberta@opovo.com.br', 'nome': 'Roberta Fontelles Philomeno'}
Roberta Fontelles Philomeno roberta@opovo.com.br
Compulsão por doces pode gerar quilinhos a mais na balança


1 Numa vida corrida, cheia de desafios, crise econômica, tensões no trabalho, os desconfortos do período pré-menstrual (TPM), os doces podem funcionar como um calmante emocional poderoso, pelo seu alto valor glicêmico (energético) que ajuda na produção de serotonina (hormônio que regula o humor).
É o que chamamos popularmente de “síndrome de formiguinha”.


2 Uma vontade de comer doces que pode se transformar em uma verdadeira compulsão, em certos casos. A ingestão de quitutes pode até, à primeira vista, fazer nossa vida ficar mais leve, só que açúcar em excesso, assim como o sal, já viu, pode resultar em quilinhos a mais na balança e provocar insuficiência de insulina. Driblar a ansiedade, que agrava a compulsão por doces, segundo a endocrinologista Fabiana Lustosa (CRM 6123), é uma saída. Assim como tentar manter uma vida em equilíbrio entre corpo e mente.

 

3 Só que, muitas vezes, essa não é uma tarefa fácil, pois o açúcar, principalmente o refinado, causa a sensação de prazer no corpo e é a fonte principal de energia do cérebro. Então, vamos às saidas práticas: procure um médico ou um nutricionista para não chegar ao mês de janeiro com shape tipo “potinho de mel” #CRUZES, com quilos extra.


4 A nutricionista Andrea Santa Rosa Garcia (RJ), que cuida de Fernanda Paes Leme, indica alimentos que controlam a velocidade com que o açúcar atinge as células e deixam a sensação de prazer no organismo por mais tempo. São alimentos ricos em cromo, como o frango e fígado, ovos, ostras, grãos integrais, germe-de-trigo, queijo, pimentão verde, banana, espinafre e pimenta-do-reino.

 

5 Se a vontade de ingerir doce for incontrolável, recorra a alimentos de baixo índice glicêmico, como: damasco seco (FOTO), kiwi, morango, maçã, pera, mamão, faça uma bananada ou abacatada sem açúcar, coma uva-passa, amêndoas, cereais diet, adicione canela, aveia, linhaça no café da manhã e nas saladas. A nutricionista Andressa Fortes indica ainda você carregar na bolsa barrinhas de frutas secas e de cereais, chocolate meio amargo e balas ricas em colágeno (dá saciedade). E alimentos ricos em fibras como a chia, que dá sensação de saciedade Farmacêutica Dinalva Queiroz


6 A farmacêutica Dinalva Queiroz, cap da Evidence Farmácia com Manipulação, indica a substância Spirulina que pode reduzir a compulsão por doces, ajuda emagrecer, porque dá saciedade e acelera a eliminação da gordura localizada. “A substância funciona, especialmente, em casos de obesidade e gordura na zona da barriga”.

 

7 A Spirulina impede a formação de ácido lático, contribuindo para a regeneração dos músculos após a atividade física. Ainda tem ação diurética e antioxidante e previne o envelhecimento precoce, por ser rica em vitamina A. “Tem efeito supressor do apetite pela concentração elevada de fenilalanina em suas proteínas, que inibe fisiologicamente os centros hipotalâmicos da fome. Alem disso, forma um revestimento sobre a mucosa gástrica, proporcionando sensação de plenitude gástrica”, diz a farmacêutica.


INFORMAÇÃO


Clínica Andrea Santa Rosa Garcia

Av. Afrânio de Melo Franco, 141/ térreo. Leblon (RJ)

Tel.: (21) 2540-0062


Evidence Farmácia com Manipulação

Rua Padre Valdevino, 1905. Aldeota

Tel.: (85) 3462.6565

 

CONTROLAM A VONTADE DE COMER DOCES


Conheça alimentos de baixo índice glicêmico, que controlam a velocidade com que o açúcar atinge as células e deixam a sensação de prazer no organismo por mais tempo, capazes de driblar a vontade de comer doces.


Ricos em cromo: frango e fígado, ovos, ostras, grãos integrais, gérme de trigo, queijo, pimentão verde, banana, espinafre e pimenta-do-reino.


Baixo índice glicêmico: damasco seco, kiwi, morango, maçã, pera, mamão, uva-passa, amêndoas, cereais diet, canela, aveia, linhaça no café da manhã e nas saladas.


RECEITINHA ANTIDOCE


Faça uma bananada ou abacatada sem açúcar, com água, água de coco ou leite ZERO lactose, adicione linhaça e canela. Tome pela manhã.


GALERIA

 

Professora Amanda Brum, da UNP, entre professor Marco Botelho, coordenador do Workshop em Nanotecnologia Brasil/França, e farmacêutica Dra. Dinalva Queiroz, diretora Técnica do Grupo Evidence, na Université Paris-Sorbonne


Professor Marco Botelho, coordenador do Workshop em Nanotecnologia Brasil/França, e farmacêutica Dra. Dinalva Queiroz, diretora Técnica do Grupo Evidence, em Sorbonne


Sucesso: inauguração da clínica Medicina Reprodutiva, do médico especialista em reprodução humana há 18 anos, Fábio Eugênio Rodrigues no bairro Dionísio Torres. Parabéns!!!

 

Bate-pronto

 

Oftalmologia Jorge Eldo (CRMCE 3639 – RQE 1195), cap da View Clinic – Clínica da Visão, fala da cirurgia para correção como miopia, astigmatismo e hipermetropia


Roberta Fontelles Philomeno - Qual a cirurgia indicada para tratar miopia, astigmatismo ou hipermetropia?

Jorge Eldo – É a cirurgia realizada com laser, conhecida como cirurgia refrativa, que altera o estado refracional do olho. Erros refracionais como miopia, astigmatismo e hipermetropia são indicados para essa cirurgia, mas critérios específicos e rigorosos devem ser adotados em cada caso, assim como a escolha da melhor técnica cirúrgica e avaliação cuidadosa do paciente.

RFP - A cirurgia refrativa evoluiu muito nos últimos anos?

JE - Essa cirurgia tem passado por importantes aperfeiçoamentos, entre eles a melhoria dos equipamentos de laser para minimizar efeitos indesejados e ter maior controle dos objetivos esperados.

RFP – É uma cirurgia simples?

JE - A cirurgia refrativa está sujeita a complicações de gravidade variada durante e após a intervenção como qualquer outra técnica cirúrgica, pois cortar um tecido humano gera naturalmente resposta de cicatrização para que este tecido seja reparado. Na cirurgia refrativa, em geral, ocorre uma cicatrização normal, sem deixar seqüelas.

RFP – Existem complicações?

JE - Em uma pequena parcela de casos pode haver uma reação cicatricial que pode resultar em perda de função visual.

RFP – É um procedimento seguro?

JE - A cirurgia por raio laser passa por avanços consecutivos e progressos ininterruptos nos últimos anos, em especial no final dos anos 90, buscam oferecer uma segurança bastante grande e um número cada vez maior de pessoas são beneficiadas com as cirurgias refrativas em todo o mundo. Cada dia a cirurgia é mais personalizada para cada paciente e os resultados sempre melhores.

 

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

Beleza e Saúde

RSS

Beleza e Saúde

ROBERTA FONTELLES

Escreva para o colunista

Atualização: Domingo

TV O POVO

Confira a programação play

anterior

próxima

Divirta-se

  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

Newsletter

Receba as notícias da Coluna Abidoral

Powered by Feedburner/Google