MÚSICA. NIRVANA 24/09/2016

Bodas de revolução

Hoje, o álbum Nevermind completa 25 anos como uma influência definitiva na história do rock
notícia 0 comentários
{'grupo': '', 'id_autor': 19107, 'email': 'hamletvictor@opovo.com.br', 'nome': 'Hamlet Oliveira'}
Hamlet Oliveira hamletvictor@opovo.com.br
DIVULGAÇÃO
Spencer Elden tinha quatro meses quando fotografou para a capa de Nevermind. A primeira ideia era mostrar uma mulher dando à luz numa piscina, mas a gravadora recusou a proposta

 

No palco, o que antes fora uma guitarra funcional, se transforma em pedaços de madeira e cordas. As caixas de som são perfuradas, partes do conjunto da bateria arremessadas a esmo, enquanto o baixista reproduz algum tipo de dança inexplicável. Inebriado por drogas, bebidas e pelo êxtase catártico do momento, um dos músicos se joga na plateia, no chão, onde der. Componentes do espetáculo, o público também se envolve, com invasões ao palco e alguns moshs para encerrar a noite.


Na maioria das vezes, assim terminava um show do Nirvana. A banda ícone da década de 1990 teve uma curta trajetória marcada por excessos, shows lotados, discos de platina, até a chegada do fim, em 1994, com o suicídio do vocalista Kurt Cobain. Neste sábado, 24 de setembro, se celebra o lançamento do Nevermind, segundo álbum de estúdio do trio e responsável por alçá-los, em poucos meses, à categoria de estrelas do rock, ao difundir o estilo grunge e marcar uma geração.


Já com uma carreira se desenvolvendo em 1991, o Nirvana ainda não tinha alcançado o grande público. Bleach (1989), o álbum de estreia, havia conseguido um número de vendas sutis, mas relevante para uma banda iniciante de Seattle. Com o baterista Chad Channing sendo substituído por Dave Grohl, futuro criador do Foo Fighters, o lançamento de Nevermind foi realizado com timidez pela gravadora Geffen. Contudo, as primeiras 50 mil cópias logo se esgotaram nas lojas. O sucesso de vendas e o estouro de Smells Like Teen Spirit, tanto nas rádios como na TV, voltaram os olhos do mundo para os jovens vestidos com camisas de flanela.


Em janeiro de 1992, Nevermind chegou ao topo da parada da Billboard, desbancando Dangerous, de Michael Jackson. Bandas de “metal farofa”, como Motley Crue e Guns n’ Roses, deram espaço para o chamado estilo grunge, que se difundia e lançava outras bandas na rota de sucessos. Pearl Jam, Alice in Chains, Soundgarden, Stone Temple Pilots, Hole. A lista vai longe. Do álbum, outros singles também marcaram época, como In Bloom, que chegou a vencer prêmios como melhor videoclipe e Come as You Are, imortalizada em rodas de violão entre amigos.


Amante do rock já na época do lançamento do disco, Fábio Morcego, guitarrista da banda Asmodeus, lembra a época em que Nevermind chegou ao mercado. “Como ele foi lançado por uma gravadora grande, acabou chegando relativamente rápido ao Brasil. Lembro que fui a uma locadora de CD`s, aluguei e gravei em fita para conhecer essa banda que todos falavam. Havia alguma coisa realmente diferente nesse disco. Era simples, porém muito bem produzido. As músicas tinham uma mistura de partes sujas com partes limpas, e me passava uma sinceridade por parte da banda quando eu ouvi pela primeira vez”, conta. Das 12 canções presentes no título, diz preferir On a Plain, por ser menos conhecida e manter um status “cult”.


O que se seguiu ao lançamento do Nevermind já está bem registrado em biografias, documentários e programas especiais sobre a história da música. Um período de grandes sucessos, seguido pelo vício em heroína, até culminar na morte de Kurt Cobain, antes mesmo da metade dos anos 1990. Como lembrança, a imagem do bebê nadando em busca de uma nota de dólar continuará como uma das mais icônicas do rock.

 

DESTAQUES DO GRUNGE


Ten (1991)

Pearl Jam

Dirt (1992)

Alice in Chains

Superunknown (1994)

Soundgarden

 

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

O POVO Entretenimento | Vida & Arte