Artigo 11/06/2013

Legalização do Parque do Cocó já!

Compartilhar

A propósito da relevância do mês em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente, importante evidenciar a necessidade de preservação dos ecossistemas responsáveis pela reprodução e manutenção das condições de vida de toda a biodiversidade (fauna e flora) existente no planeta, como os oceanos, as florestas, os manguezais, as dunas etc.

 

Assim, devemos voltar nossa atenção ao cuidado com a natureza, que, no espaço urbano, se encontra, sobretudo, nas chamadas áreas verdes formadas por espaços arborizados compostos por recursos hídricos e/ou outros atributos ambientais.


Em Fortaleza, na bacia hidrográfica do rio Cocó, que alcança cerca de 2/3 do território da cidade, está nosso maior patrimônio ambiental.


Apesar disso, o rio Cocó e todos os ecossistemas (mangue, dunas etc) ao qual se encontra interligado, vêm, ao longo de várias décadas, sofrendo com a voracidade da especulação imobiliária e com pesadas obras (estradas, pontes etc) levadas a efeito pelo poder público, as quais abrem ensejo ao aumento do fluxo de automóveis e proporciona ainda mais ‘fôlego’ à especulação imobiliária, devido à valorização dos terrenos decorrente da construção dessas obras infraestrutura urbana em áreas ambientalmente sensíveis.


Há quase 30 anos o povo de Fortaleza luta pela garantia de preservação do Cocó. De lá para cá, o processo de criação do Parque do Cocó nunca foi concluído. Em 2008, um estudo coordenado pelo Conpam (órgão responsável pela Política Ambiental do Estado) definiu que a área ideal para a criação do Parque do Cocó, como Unidade de Conservação de Proteção Integral, é de 1.312,30 hectares.


Essa área é defendida pelo Movimento Ambientalista e também pelo Ministério Público Federal (MPF), que ajuizou uma Ação Civil Pública pedindo que seja garantida a preservação dessa área.


Com o propósito de apoiar a excelente iniciativa do MPF acima mencionada e mobilizar a população para pressionar o Governo do Estado do Ceará a resolver definitivamente a situação de criação legal do Parque do Cocó, o SOS Cocó, grupo ambientalista que existe desde 1985, lançou a campanha ‘Legalização do Parque do Cocó Já!’, que, dentre outras iniciativas, tem uma petição online publicada no famoso sítio eletrônico Avaaz, a qual pode ser acessada pelo endereço http://bit.ly/18oeQXM


A participação de todos é fundamental para conseguirmos garantir a preservação definitiva do Cocó, mais importante área verde da cidade e patrimônio ambiental do povo de Fortaleza.

Juntos somos fortes!

 

Arnaldo Fernandes

arnaldofce@terra.com.br

Advogado e membro do SOS Cocó

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS