COMPARTILHAMENTO 10/05/2015

Novíssima e controversa economia

A economia do compartilhamento vem crescendo no Brasil. Com isso, cresce também o debate sobre legalidade. O modelo de negócios tem base na internet e intensifica o costume antigo de compartilhar
notícia 0 comentários
{'grupo': ' ', 'id_autor': 16420, 'email': 'andreh@opovo.com.br', 'nome': 'Andreh Jonathas'}
Andreh Jonathas andreh@opovo.com.br
Compartilhar


O Uber é um aplicativo para smartphone que oferece o serviço de transporte pago. Mas este não é o trabalho de taxista, que paga para ter uma concessão pública, é obrigado a usar um taxímetro e a cumprir exigências determinadas pelo poder público?


Assim como o Uber, outros aplicativos móveis vem mexendo com nichos da economia mundial. Depois do e-commerce, que havia desafiado a confiança de empresários e consumidores sobre a viabilidade, segurança e modelo de negócio das compras pela internet, agora a atenção se vira para a Sharing Economy, a economia do compartilhamento, que não tem se encaixado nas regulações e legislações, com isso, provoca reações negativa de diversos mercados, como o de transporte, de turismo, de imóveis e mesmo financeiro.


É uma nova concorrência para saber lidar. No primeiro momento, a Justiça está sendo acionada. Especialistas afirmam que essa novíssima economia é muito poderosa e, no segundo momento, tende a ser regulada.


Além do Uber, há também o Airbnb, o Bliive, Dogvagay, Fleety, Parkingaki, Tripda, Gowalk e o Couchsurfing.


Andreh é filho de Juacema Teixeira

Compartilhar

Veja também

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Economia