Usados 22/09/2012

Quando o passado se torna um grande negócio

Com o conceito de sustentabilidade em alta, os produtos usados estão sendo mais valorizados. Empresários apostam na ideia e ganham dinheiro com peças de segunda mão
IGOR DE MELO
A estilista Gilvânia Monique e seu brechó, com cerca de 2,5 mil peças
Compartilhar


O comércio de objetos usados vem se tornando prática no Ceará. Não raro encontrarmos pelas ruas lojas especializadas, como brechós, antiquários e sebos. A opção de trabalhar com mercadorias de segunda mão favorece a reutilização do produto, muito bem vinda em uma época marcada pelo conceito de sustentabilidade. Esse comércio favorece o meio ambiente e movimenta a economia, com a presença dos pequenos (grandes) negócios.


A influência dos pais fez com que a estilista Gilvânia Monique, 26, criasse em 2006 o brechó Reinvenção. A maranhense veio para Fortaleza ainda criança e costumava frequentar com a família lojas especializadas em roupas usadas na cidade natal. “Tudo a gente comprava em brechó, quando chegamos ao Ceará não encontramos nada parecido por aqui”. Para resolver o problema e voltar às origens, os pais de Gilvânia montaram dois brechós no interior do Estado. A estudante, no entanto, passou dois anos levando as roupas para serem vendidas na faculdade.


Assim surgiu a empreendedora, que já tinha consciência do que queria fazer. “Como eu gostava das roupas e do ambiente de brechó, vi a oportunidade de negócio, já que as duas lojas da família estavam dando certo”. Faltava ainda o capital para investir, que veio em seguida após o resultado de um concurso de moda. Gilvânia tirou o segundo lugar e ganhou R$ 2,5 mil.


Segundo ela, esse dinheiro foi essencial para montar o brechó, que hoje conta com seis ambientes e cerca de 2,5 mil peças, divididas entre roupas de frio, femininas, masculinas, infantis, bolsas, sapatos e acessórios. Atualmente a loja também é administrada por seu marido, o designer André Bornelas, cuja festa de casamento foi paga com o lucro das vendas de roupas usadas.


Gilvânia faz questão de lavar e restaurar, quando necessário, todas as roupas e não coloca à venda peças com defeito, para isso ela conta com a ajuda de um funcionário que atende em média 25 clientes por dia.


Para manter o estoque, Gilvânia está constantemente comprando peças de pessoas que vão até a loja oferecer. Para isso os interessados devem se cadastrar em uma lista reserva. As peças não podem ser trocadas e os preços variam de R$ 2 a R$ 150, podendo ser pagas com cartões de crédito e débito.

 

Por quê


ENTENDA A NOTÍCIA


Com o conceito de sustentabilidade sendo a bola da vez, o mercado vê uma grande oportunidade de lucrar, seja na venda direta ou no conserto de produtos usados. Cabe ao consumidor pesquisar qualidade e preço.

 

Dicas

 

Saiba como comprar seu usado


1 Discos de vinil:


Examine com cuidado entorno do orifício central do disco. O indício de bom estado é a presença de poucas marcas em volta desse local. Guarde sempre os discos na vertical.


Para lavar o vinil, deve-se usar água e detergente neutro. Ao fazer espuma, enxague e deixe secando à sombra. Depois seca-se o vinil com uma flanela, sem esfregar o rótulo.


Ao manusear o vinil, evite pegar na parte preta, pois a gordura dos dedos pode estragar a peça.


2 Roupas: O consumidor deve verificar o estado da peça, principalmente se há defeitos. No caso de camisetas ou camisas deve-se olhar com cuidado a parte que fica embaixo do braço. Nas calças é bom ver a região que fica entre as pernas. Deve-se também lavar a peça antes de usar, pois as roupas paradas podem absorver poeira e cheiro forte.


3 Móveis: Fique atento ao material dos móveis e veja se há presença de cupim. Antes os móveis eram feitos para espaços maiores. Atualmente as casas e apartamentos estão menores, por isso é bom medir o móvel antes de comprar, confirmando se ele vai caber no espaço reservado.

 

SERVIÇO

 

Brechó Reinvenção

Endereço: Rua João Cordeiro, 1675 - Aldeota

Telefone: (85) 3253 0474

Site: brechoreinvencao @yahoo.com.br  

 

Botija Discos

Endereço: Rua Ana Cartaxo, 45 – Bairro de Fátima

Telefone: (85) 8527 22 92/ 3227 0990

Site: https://www.facebook.com/pages/Botija-discos

 

Campelo Móveis Usados

Endereço: Rua Justiniano Serpa, 800 - Benfica

Telefone: (85) 3281 5415  

 

Aldemaq – Aldenor Máquinas

Endereço: Rua Domingos Olímpio, 223 – José Bonifácio

Telefone: (85) 3226 5466

 

 

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Economia