Saúde 12/04/2014

Ministro aponta avanços e desafios na saúde

Evento em Fortaleza reúne experiências sobre a atenção básica. Ministério da Saúde aponta aprovação da população ao atendimento, além de desafios para qualificar os serviços
notícia 0 comentários
{'grupo': 'Especial para O POVO', 'id_autor': 16652, 'email': 'samaisa@opovo.com.br', 'nome': 'Samaisa dos Anjos'}
Samaisa dos Anjos samaisa@opovo.com.br
MAURI MELO
O ministro da Saúde, Arthur Chioro, participou do 11º Congresso Internacional da Associação Brasileira Rede Unida
Compartilhar


Em pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde com 67 mil usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), 79% classificaram o atendimento das unidades básicas como bom ou muito bom e 86% recomendariam a um amigo. Segundo o ministro da Saúde, Arthur Chioro, a pesquisa foi feita em agosto de 2013 por meio do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ).


O dado fez parte da apresentação do ministro no 11º Congresso Internacional da Associação Brasileira Rede Unida, no Centro de Eventos, na manhã de ontem. Chioro ressaltou os avanços na atenção básica e elencou os desafios a serem enfrentados para qualificar o atendimento à população e formar os profissionais da saúde no País.


Segundo o ministro, entre os desafios postos está o rompimento com o modelo de saúde centrado no médico, no hospital e no procedimento. Fortalecer a prevenção e a promoção, assim como consolidar na população a importância da atenção básica para a saúde também foram elencados como passos a serem dados no País.


O programa federal Mais Médicos foi um dos destaques feitos pelo ministro. Com o 5º e último ciclo do programa em andamento, Chioro ressaltou a mudança no paradigma de atendimento, assim como a recepção positiva da população.


Segundo ele, além de ultrapassar as metas de número de médicos participantes, o programa teve sucesso no provimento das áreas mais necessitadas de profissionais. Chioro apontou que, com mais médicos, mais consultas e diagnósticos foram registrados, o que, a médio prazo, também refletirá em outros indicadores importantes da saúde.


Para ele, nunca houve momento tão privilegiado na atenção básica, por isso é importante trabalhar em outras frentes, como qualificar a atenção em rede.


Outras experiências

Durante o evento, representantes do Equador e da Argentina também partilharam os desafios experimentados na área da saúde. Formação do profissional; integração da atenção; necessidade do fortalecimento da saúde pública e, em especial, da atenção básica; distribuição adequada dos profissionais da saúde no território nacional; mudanças estruturais; e fortalecimento da comunidade e do usuário do sistema foram alguns dos desafios elencados pelos representantes latino-americanos.

 

O ministro de saúde pública da província de Santa Fé, na Argentina, Mario Drisun, ressaltou a distância existente entre a formação de recursos humanos e necessidade real da população, assim como a necessidade de recuperar valores como igualdade, gratuidade e eficiência do sistema de saúde.


Já o representante do Equador, Gregório Montalvo, compartilhou problemas comuns ao Brasil: a dificuldade em colocar e manter profissionais longe das grandes cidades e a urgência em prestar atendimento de qualidade para todos.

 

Saiba mais


O Congresso Internacional da Rede Unida está reunindo em Fortaleza aproximadamente 10 mil pessoas.

 

Os participantes são de diversas esferas relacionadas à saúde e o encontro tem como objetivos contribuir para mudanças na formação de profissionais da saúde, assim como consolidação do SUS e a transformação do modelo de atenção à saúde.

 

Segundo o ministro Arthur Chioro, o aumento no investimento na infraestrutura das unidades de saúde de 2010 para 2014 foi de 1070%.

 

Ele também apontou a construção de 10.121 novas unidades, sendo 1.4446 já concluídas.

 

Outras 8.506 unidades estão sendo ampliadas e 8.349 reformadas.

 

Tais investimentos chegam a R$ 3,5 bilhões, indicou o ministro. 

 

79% classificaram o atendimento das unidades básicas como bom ou muito bom

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Página Cotidiano