Rotina 04/08/2013

Cuidado para não ficar frustrado

Lidar com os estereótipos de beleza é um ponto essencial para quem quer um processo de mudança. Perfis nas redes sociais usam imagens de corpos idealizados que podem frustrar quem busca resultados iguais
FOTOS SARA MAIA
Mariana Marques diz que os seguidores ajudam no processo
Compartilhar

A motivação para sair da cama cedo para praticar atividade física e resistir ao doce muda de acordo com a pessoa, o momento da vida, as metas colocadas e o compromisso consigo mesmo. Nos diversos perfis que reúnem informações e fotos sobre alimentação e exercícios, a forma para motivar os seguidores a continuarem em suas rotinas de mudança, de malhação e dieta passa pela postagem constante de fotos de corpos musculosos e magros, indicados como ideais de beleza.

 

As fotos trazem frases como “O que vc vai jantar hoje?”, “Comeu pizza ontem, né? Eu não!”, “Quer ter minha barriga comendo chocolate? kkkk”, dentre outras. As postagens podem soar bem humoradas e motivadoras para alguns e uma pressão profunda para outros, levando em conta a influência que os estereótipos de beleza já possuem no imaginário coletivo e as limitações individuais.


A psicóloga da Medicina Preventiva da Unimed Fortaleza, Ana Camila Sales, lembra que a busca por esses corpos colocados como “ideais” podem representar um risco, uma vez que “a estrutura corporal é individual e a perfeição é subjetiva”. A profissional lembra que “desejar algo que não se conseguirá pela própria limitação física, pode desencadear o desenvolvimento de transtornos alimentares, bem como os demais transtornos psicológicos decorrentes de sentimentos de decepção e incapacidade que o sujeito se submete quando é exposto a algo irreal”.


A nutricionista funcional e esportiva Mirella Freire lembra que os perfis podem servir para a motivação, mas também podem frustrar as pessoas, quando ela percebe que não vai atingir aquele resultado específico ou que é incompatível com a rotina dela. “Acho que os maiores riscos são os transtornos alimentares, pois podem estimular uma pessoa a ter um biotipo que ela nunca vai ter, além de dar a impressão de ser fácil. A pessoa que posta nem sempre mede para quem ela está postando. É preciso ter filtro”, ressalta a nutricionista.


Para a psicóloga Ana Camila Sales, as pessoas precisam considerar com cuidado a limitação pessoal. “Antes de tomar qualquer decisão precisamos considerar o que o meu corpo e minha condição emocional me permitem naquele momento”, lembra. Ana Camila exemplifica que não são todas as pessoas que estão preparadas psicologicamente para uma dieta restritiva, muito veiculada em revistas e sites ou uma dieta normocalórica (quantidades normais de calorias).


“O ideal é aceitar a condição individual, bem como considerar a urgência para essa perda de peso. Todas as pessoas sabem e, até mesmo, já vivenciaram uma perda de peso rápida e posterior ganho de peso, às vezes até mais do que perdeu”, ressaltou a profissional. Assim, levar em conta os aspectos emocionais, ter uma visão crítica aos estereótipos indicados na mídia e construir uma relação sincera com a própria imagem são pontos importantes para mudanças e a busca por mais saúde.


No caminho inverso, Mariana Marques, 31, criadora do perfil Deus tá vendo (@deustavendo), conta que as pessoas ajudam no processo de levar uma vida saudável. “Tenho certeza que se não fosse isso, eu já teria desistido, ajuda a manter o foco”, comenta a publicitária. A cobrança que, por vezes, surge dos seguidores também causa ansiedade. “Você percebe que acaba criando uma expectativa nas pessoas de que você não vai falhar, mas tento lidar com isso”, explica. Segundo ela, a ideia de um perfil leve, com tiradas engraçadas tem um retorno bom das pessoas. “A gente tem que se assumir falha, isso aproxima as pessoas”, opina. (Samaisa dos Anjos)

 

"VOCÊ PERCEBE QUE ACABA CRIANDO UMA EXPECTATIVA NAS PESSOAS DE QUE VOCÊ NÃO VAI FALHAR, MAS TENTO LIDAR COM ISSO. A GENTE TEM QUE ASSUMIR A FALHA"

 

Mariana Marques
  

"DESEJAR ALGO QUE NÃO SE CONSEGUIRÁ PELA PRÓPRIA LIMITAÇÃO FÍSICA, PODE DESENCADEAR O DESENVOLVIMENTO DE TRANSTORNOS ALIMENTARES"

 

Ana Camila Sales

> TAGS: fitness vida saúde
Samaisa dos Anjos samaisa@opovo.com.br
Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS