Itapipoca 06/06/2012

Prefeito é denunciado na Semace

Obra particular realizada pelo prefeito de Itapipoca, João Barroso, é alvo de denúncia na Semace. Prefeito teria desmatamento leito do rio Mundaú
DIVULGAÇÃO
Imagem cedida pelo vice-prefeito mostra suposto crime ambiental no leito do rio, cometido pelo prefeito
Compartilhar

Uma denúncia de agressão ao meio ambiente contra o prefeito de Itapipoca, João Barroso (PSDB), foi registrada ontem na Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace). O autor da denúncia é o ex-aliado político do prefeito, o próprio vice-prefeito Geraldinho Azevedo (PDT). 

 

Segundo Azevedo, o prefeito estaria construindo um píer na margem do rio Mundaú, no distrito de Marinheiros. “Ele tem feito o desmatamento de cinco hectares, na beira do rio, movimentação de terra e construção nessa área. É leito de rio, já é Área de Preservação Permanente (APP)”, afirmou. Ele mostra fotos de veículo da Secretaria Municipal de Infraestrutura que estaria transitando pelo terreno.

 

De acordo com ele, o objetivo é que a obra seja embargada e que o dano ambiental seja reparado. “Vai haver desequilíbrio ambiental e abalo no ecossistema, com a destruição da natureza. O rio Mundaú é uma beleza que a gente admira”, comentou. Azevedo ressalta que a obra tem finalidade de lazer pessoal. “Um cidadão, porque é empresário e prefeito, se arroga do direito de destruir o meio ambiente desse jeito? Que exemplo de educação ambiental ele pode dar?”, questiona.

Fiscalização


De acordo com a diretora de fiscalização da Semace, Elisabete Romão, a denúncia gerou ocorrência e uma equipe será enviada ao local para realizar a vistoria. O prefeito João Barroso explica que está construindo um ancoradouro para uso particular e que tem licença concedida pelo Instituto de Meio Ambiente Municipal. “Isso é uma denúncia vazia devido ao momento político. É perseguição política”, afirma. Conforme Barroso, o terreno tem cerca de 40 a 50 metros de extensão. Ele admite que não procurou a Semace e disse que o Município pode licenciar obras pequenas.


No entanto, segundo informações da assessoria de comunicação da Semace, se a denúncia for confirmada, e a obra estiver sendo realizada no leito do rio Mundaú, que é área de preservação permanente (APP), nenhum órgão poderia conceder a licença porque é vedada pelo código florestal.

O quê


ENTENDA A NOTÍCIA


O prefeito João Barroso admite que está realizando obra no local com finalidade particular, mas alega ter licença ambiental concedida pelo próprio Município. Por este motivo, ele não solicitou licença à Semace.

Lucinthya Gomes lucinthya@opovo.com.br
Compartilhar
espaço do leitor
Francisco Edvar 06/06/2012 14:28
Mata Ciliada não existe mais, Codigo Florestal num volga tambien não... areas de Preservação Ambiental pode Chamares Dona Dilma Roselvas!
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Paulo Muniz 06/06/2012 14:04
A semace tem que investigar essa denuncia e se ela proceder o culpado tem que ser punido para que sirva de exemplo para o Brasil. Temos que levar a sério as leis de nosso pais, principalmente quando se trata de destruição da natureza e numa área de preservação ambiental permanente.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Rita 06/06/2012 13:02
Isso é uma falta de respeito, Itapipoca está jogada, se foi o tempo que era uma linda cidade, buraqueira nas ruas, praças acabadas, não temos se quer uma rodoviária! Esse prefeito só quer saber de festa! Uma tremenda de uma safadeza!
Este comentário é inapropriado?Denuncie
CAJARANA 06/06/2012 12:09
esse é o joão barroso ele acha q pode tudo!! e eu particularmente achoq isso não vai dar em nada porque o homem é blindado.. o todo poderoso!!
Este comentário é inapropriado?Denuncie
BAlmeida 06/06/2012 11:00
A briga política nesse país é triste, mas pelo menos serve pra aparecer os podres dos nossos "gestores".
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Ver mais comentários
9
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS