Ciências 17/03/2012

Morre geógrafo Ab'Sáber

Professor emérito da USP, era presidente de honra da SBPC. Ele criticava o novo Código Florestal
Compartilhar

Aziz Nacib Ab’Sáber, um dos maiores especialistas em geografia física do Brasil, bem como uma voz ativa nos debates sobre biodiversidade e preservação ambiental, morreu ontem de manhã aos 87 anos de idade, de enfarte, em casa, na capital paulista. A informação foi divulgada inicialmente pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), instituição de que Ab’Sáber foi titular de 1993 a 1995 e da qual era presidente de honra e conselheiro.

 

Ab’Sáber nasceu em São Luís do Paraitinga (SP) em 24 de outubro de 1924. Seu pai era libanês. Apesar da idade avançada, continuava sendo um observador das controvérsias políticas envolvendo a questão ambiental. Engajou-se de dois anos para cá na discussão do novo Código Florestal, que pode alterar as áreas de preservação obrigatórias em propriedades particulares, nos últimos dois anos.


O geógrafo criticou o texto por desconsiderar o zoneamento físico e ecológico de todo o País, levando em consideração a diversidade de paisagens naturais no Brasil. O estudioso também chegou a sugerir a criação de um Código da Biodiversidade para implementar a proteção a espécies da flora e da fauna.


Professor emérito da Universidade de São Paulo (USP), onde lecionou Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) e no Instituto de Estudos Avançados (IEA), era autor de mais de 300 trabalhos acadêmicos e considerado referência da geografia em todo o mundo. Assinou estudos e teorias fundamentais para o conhecimento dos aspectos naturais do Brasil. Era também membro da Academia Brasileira de Ciências.


Texto publicado no site da Sociedade revelou que um dia antes de morrer, “o professor, disposto como sempre, fez sua última visita à SBPC, em São Paulo. Em um gesto de despedida, mesmo involuntariamente, ele entregou na tarde de ontem (quinta-feira) à secretaria da SBPC sua obra consolidada, de 1946 a 2010, em um DVD, para ser distribuída entre amigos, colegas da Universidade (USP) e ao maior número de pessoas”. (das agências de notícias)

 

ENTENDA A NOTÍCIA


Muito sentida pela comunidade científica e acadêmica, a morte do grande especialista também se fará sentida nos meios políticos, haja visto a autoridade do geógrafo em abraçar grandes causas do ecossistema brasileiro.

Compartilhar
espaço do leitor
Rafael 18/03/2012 18:33
Impressionante como uma notícia dessa tem 30 segundos de espaço nos telejornais, um homem que fez muita coisa quase que do zero, o Professor Ab'Sáber merecia no mínimo um programa de 45 minutos sobre sua contribuição para a ciência do Brasil.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
1
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS