Professores de Ensino Básico 28/02/2012

Novo piso do MEC é de R$ 1.451,00

Compartilhar

O Ministério da Educação (MEC) divulgou ontem , em Brasília, o novo valor do piso salarial nacional para os professores do ensino básico: R$ 1.451. O novo valor representa um reajuste de 22,22% em relação ao ano passado. O valor piso anterior era R$ 1.187.

 

O MEC usa como parâmetro de reajuste o aumento no valor gasto por aluno no Fundeb, como prevê a lei nacional do piso do magistério, de 2008. O novo valor se refere ao mínimo que deve ser pago para docentes com jornada semanal de trabalho de 40 horas. O piso deve ser divulgado anualmente até janeiro para ter vigência para todo o ano.


Como houve atraso, o novo cálculo deve ser retroativo ao primeiro mês do ano. Apesar de ser uma lei federal, o piso para professores ainda é desrespeitado por muitos Estados e municípios. “Na verdade, a lei completa não é cumprida em praticamente nenhum lugar”, disse o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Roberto Franklin de Leão.


A CNTE convocou uma paralisação nacional para os dias 14, 15 e 16 de março, por conta do descumprimento da lei do piso. Além do mínimo salário que deve ser pago, a lei também prevê que um terço da jornada de trabalho deve ser extraclasse, na preparação de aulas ou atendimento ao aluno.


Em 17 estados, deixa-se de cumprir a legislação relativa ao piso, em pelo menos um dos pontos previstos. Do total de estados, seis não pagavam na ocasião o mínimo estabelecido para o salários dos professores. (das agências)

Compartilhar
espaço do leitor
Alaércio Flor 28/02/2012 16:02
Um Piso desse é realmente um desincentivo a qualquer jovem neste País a procurar como carreira o magistério,. E assim seremos sempre um povo com péssimos professores porque ninguém quer mais ganhar um salário de fome desses.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
1
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS