homenagem 17/07/2017 - 16h36

Sem defeito, perfeito!

notícia 0 comentários

SEM DEFEITO, PERFEITO!

(Para José Silvino da Silva, meu Pai)

 

Izaíra Silvino 

 

José Silvino da Silva aportou no Planeta Terra há 100 anos.

Um homem tão sensível, que achou e reconheceu seu amor e com ela casou: Isabel Diogo Lima, minha Mãe (Uma mulher tão inteligente, que achou e reconheceu seu amor e com ele casou: José Silvino da Silva, meu Pai). Era maio, dia 29 do ano 1943.

Assim, formaram sua Família! Assim, José Silvino da Silva é meu Pai. E é o Pai de meus onze irmãos – Silvino Neto, José Francisco, Catarina Maria, José Aparício, Antônio José, José Silvino Filho, Domingos José, Inácio de Loiola, Maria Verônica, Francisco de Assis e Maria Aparecida.

Há 33 anos, José Silvino da Silva despediu-se da Terra e, como Espírito, retornou a outras dimensões. Mas os que sobre ele sabem, têm motivos para pranteá-lo e comemorar sua VIDA!

Assim, hoje, dia 11 de maio de 2017, seus Filhos e Amigos reúnem-se em torno de sua memória e louvam a DEUS pela dádiva de sua estada entre nós.

Ele foi um Guerreiro Lutador (desde criança, pois perdeu seu pai aos onze anos). Foi um trabalhador (desde então). Foi Estudioso, um Intelectual, um Poeta, um Policial Militar, um Excelente Advogado, um Jornalista, um Homem de Bem.

Um Honesto plantador de felicidade, harmonia, paz e bem.

Por onde passou, como policial militar, sempre junto com minha Mãe e acompanhado da Família – Mauriti, Caucaia, Baturité, Boa Viagem, Russas, Aracati, Iguatu, Sobral e, nos intervalos, entre cada uma destas Cidades, Fortaleza – deixou um marco de sua passagem: semeadura de boas sementes.

Na Polícia Militar do Ceará, entrou soldado (quase Menino, ainda não tinha nem 18 anos). Fez todos os cursos de formação e galgou todas as “patentes”: de soldado a coronel. Foram trinta anos, seis meses e sete dias de trabalho honesto e positivo, como policial militar.

Foi um preocupado com a formação dos Policiais. Para a PMC, escreveu “Cartilha do Policial” (1957, 1ª Edição; 1960 2ª edição; 1963 3ª edição; 1967 4ª edição.), “Do Inquérito Policial” (1969), “Ordinário Marche” (1981).

Recebeu as Medalhas Marechal Caetano de Farias (Rio de Janeiro, 1956) e do Mérito Policial Militar (Em Fortaleza, 24 de Maio de 1984), por ter prestado relevantes serviços à PMC.

Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais, em 1967, pela Universidade Federal do Ceará, inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil (Insc. 1605-OAB-CE), Advogou por 17 anos.

Foi ele quem implantou o Projeto (existente, mas, ainda, não atuante) da Caixa Beneficente dos Advogados do Ceará.

José Silvino da Silva tem afilhados por onde passou (um deles, de Mauriti, chamava-se ‘Aspirante’.  Que era a patente de meu Pai, quando, ali, serviu: Aspirante Silvino).

Hoje, é morador de nossa memória, habitante de nossos corpos biológicos. É nome de ruas, de Salas, de Bibliotecas, de Prédios...

Um dia, eu vinha caminhando com meu Pai, na, hoje, Rua Carapinima (em Fortaleza), quando um Senhor (era um cliente) acercou-se de nós e, assim, dirigiu-se ao Papai:

%u2500 “Doutor, um amigo meu vai procurar o Senhor, lá no seu escritório. Ele está precisando de um advogado. Eu falei pra ele, assim, doutor - Olhe, neste Advogado, você pode confiar. Ele é bom. Ele só tem um defeito, é escurinho!”.

...

%u2500 Bem, Papai, então, em assim sendo, Você não tem nenhum defeito. Você é perfeito!

 

 

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

COMO COLABORAR

  • 1

    Participe você também

    Envie sua colaboração para o email: jornaldoleitor@opovo.com.br e seu texto estará no Jornal do Leitor Online

  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Newsletter

Receba as notícias do O POVO Online

Powered by Feedburner/Google

O POVO Notícias | Jornal do leitor O POVO | Homenagens O POVO