13/01/2017 - 12h00

Números controversos alimentam polêmica

notícia 0 comentários

O Brasil tem entre 622 mil a 630 mil presos, dos quais de 37% a 41% são provisórios. Os números controversos alimentam outra polêmica: o valor da manutenção de presos. O debate esquentou com a divulgação do novo piso salarial dos professores, que passou ontem a valer R$ 2,2 mil. Os gastos são desconhecidos, além de serem altamente variáveis, como advertiu há três anos o Grupo de Estudos Carcerários da USP. São quantias que variam de acordo com a estrutura da unidade prisional. A Associação Brasileira de Tecnologia Educacional calculou que um presidiário custa 11 vezes mais que um aluno da rede estadual em Minas Gerais.

Privado custa mais
Em 2007, esse valor em Minas era de R$ 1,7 mil, mas com a privatização do complexo penitenciário em Ribeirão das Neves, a remuneração por preso passou para R$ 2,7 mil.

Aluno custa menos
Até mesmo a presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, entrou na polêmica. Disse que um preso custa por mês R$ 2,4 mil. Um estudante, R$ 2,2 mil por ano.

Dura realidade
Pela primeira vez um presidente da Suprema Corte admitiu que as facções criminosas dominam as penitenciárias. Cármen Lúcia disse isso ontem, na reunião com os presidentes dos tribunais de justiça.

Mesmo time
A bancada do PSDB decide provavelmente na próxima semana, como votará na eleição à presidência da Câmara. A tendência é acompanhar Rodrigo Maia (Dem-RJ), pelo histórico de alianças dos dois partidos desde a presidência de FHC. A maior dúvida é quanto ao cargo que os tucanos vão pleitear entre os sete principais da Mesa Diretora.

Fora corrupção
Os prefeitos bem intencionados têm encontro marcado no dia 6 de fevereiro. Nesta data, a CGU promove o Encontro Município Transparente, simultaneamente em 26 estados.

General rebaixado
O general de origem indígena Franklimberg Ribeiro de Freitas foi nomeado diretor de promoção ao desenvolvimento sustentável da Funai. Seria o presidente do órgão.

Sobe o coordenador
Antônio Fernandes Costa será o presidente. A nomeação deve ser publicada hoje no Diário Oficial. Ele é coordenador geral de Monitoramento e Avaliação da Saúde Indígena.

Bola fora
O próprio Michel Temer mandou tirar do ar a campanha “Gente boa também mata”, do Ministério dos Transportes.

Festa nos trilhos
MetrôRio comemora os 100 mil downloads do aplicativo MetrôFácil. A estratégia é ampliar os conteúdos especiais sobre os grandes eventos e as operações especiais.

Vergonha
A Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), entidade da Organização dos Estados Americanos (OEA), prepara nova condenação ao Brasil pelas barbáries em presídios nacionais, que deixaram um saldo de mais de cem mortos nos últimos 12 dias. Será mais uma nota negativa à imagem do país no exterior.

Situação
Na medida cautelar emitida apenas em situações classificadas como “graves e urgentes”, será reforçado que o Estado brasileiro, “como garantidor dos direitos fundamentais das pessoas privadas de liberdade, tem o dever de adotar ações concretas para garantir o direito à vida e integridade pessoal dos reclusos”. A nota negativa sai nos próximos dias.

Na estrada
O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do DF, Rodrigo Gaúcho Franco, disse que a categoria continua “mobilizada neste ano”.

Ponto Final
Senador Ronaldo Caiado (Dem-GO) começou a sua pré-campanha presidencial vestido de branco na Lavagem de Bonfim, ao lado do prefeito de Salvador ACM Neto.

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

Esplanada

RSS

Esplanada

Leandro Mazzini

Escreva para o colunista

Atualização: Terça a Domingo

  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

Newsletter

Receba as notícias da Coluna Oras bolas

Powered by Feedburner/Google

O POVO Política | Esplanada